Inspiração

Aluno alvo de racismo na escola por dreads arrasa em tapete vermelho do ‘Oscar’

por: Yuri Ferreira

‘Hair Love’ foi uma das coisas mais positivas da última edição do Oscar. O curta de animação que homenageia a relação de um pai com sua filha que tem cabelo crespo é uma sutil e doce mensagem contra o acismo e valorizando o amor entre pessoas negras.

E a equipe de produção do filme resolveu dar uma volta por cima na linha do filme. DeAndre Arnolds é um estudante de uma escola do Texas. Descendente de pessoas de Trinidad e Tobago, o jovem tem dreads e os utiliza como uma maneira de retomar sua ancestralidade. Mas a sua escola passou a impedi-lo de entrar no campus pelo seu cabelo e chegou a alterar as normas de vestimento para criminalizar o cabelo do jovem.

– Curta mostra amor de pai ao cuidar de cabelo crespo da filha

DeAndre junto da equipe de Hair Love no tapete vermelho dos Oscars

O problema é visto como grave porque esse é o último ano de DeAndre na escola. Esse bloqueio pode atrapalhá-lo a encontrar universidades e é uma evidência descarada do racismo no sistema escolar norte-americano.

“Isso é uma parte do que eu sou e do que eu acredito. Eu realmente me identifico com essa parte da cultura de Trinidad e para mim é importante expressar esse costume”, afirmou o jovem em entrevista à CNN.

“Quando eu estava junto de meu pai quando era mais jovem, todo mundo usava os dreads, meus tios, minhas primas. Eu realmente tomei isso como parte da minha personalidade, eu quero fazer isso, e me juntei a eles”, contou DeAndre ao Times. Sobre participar do Oscar, Arnold estava estupefato. “Estou muito animado para ver as celebridades e só estar próximo delas. Somente de respirar o mesmo ar delas já será foda”, completou.

A produção de Hair Love, curta de animação que trata justamente disso levou o jovem para os Oscares. No tapete vermelho, DeAndre e Matthew Cherry além das outras estrelas do filme brilharam com seus cabelos afros e calaram a boca dos racistas.

– Racismo: Garoto é impedido de se matricular em escola por conta do seu cabelo afro

“Essa foi uma oportunidade de levar positividade às animações. Quando fizemos a campanha no Kickstarter em 2017, não tinha muita diversidade nas animações. Aí encontrei vários vídeos de pais arrumando o cabelo de suas filhas, e tinha uma alegria inerente nisso. Nosso maior desafio foi manter essa alegria que atraía as pessoas a esses vídeos para começo de conversa. Estar aqui, fazendo isso com cabelo negro e famílias negras, é literalmente um sonhoE nunca imaginei em milhões de anos que ganharíamos um Oscar por isso”, afirmou Matthew Cherry ao Omelete.

Confira um trecho de Hair Love, da Sony Pictures

E depois confira nossa reportagem sobre a profecia quatro anos antes de ganhar um ‘Oscar’ feita pelo Matthew Cherry sobre Hair Love.

 

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ashley Graham faz coração com estrias em demonstração de amor ao próprio corpo