Diversidade

Após não de Rihanna, Shakira e Jennifer Lopez no ‘Super Bowl’ vão contra preconceito da NFL

por: Yuri Ferreira

No último domingo (2), a final da NFL (Liga de Futebol Americano) coroou os Kansas City Chiefs ao maior título do futebol americano. Porém, como sempre, um show a parte foi dado no intervalo pelas cantoras Jenifer Lopez e Shakira no ‘Super Bowl’ – um dos maiores eventos do entretenimento e de esporte ao redor do mundo todo.

Essa foi a primeira vez que duas mulheres latinas apresentam o intervalo do ‘Super Bowl’, que é, sem dúvida, o momento mais assistido da televisão americana anualmente. J-Lo e Shakira trouxeram diversidade ao evento, atenção para a questão porto-riquenha e fizeram um lindo show – sem uma prevista rivalidade que alimentada pelas redes sociais. Mas, a polêmica por trás do intervalo da NFL vai muito além dos palcos.

– Comercial vegano inspirado em atleta negro boicotado é barrado em intervalo do ‘Super Bowl’

Desde 2016, a NFL tem sido alvo de críticas após o jogador Colin Kaepernick, que na época autava no San Francisco 49ers, ser expulso da liga por fazer um protesto contra o racismo. Ajoelhado durante o hino nacional, o quarterback acendeu o debate sobre manifestações políticas em eventos esportivos. A opinião pública se dividiu, mas a ausência de Kaepernick na NFL marcou a organização do evento como racista – e três anos depois, nada foi resolvido para amenizar os problemas da desigualdade racial nas ações da liga.

Jay-Z e a sua empresa, Roc Nation, foram contratadas para fazer uma consultoria de diversidade e

A NFL tentou limpar a barra com a contratação de Jay-Z para trabalhar na promoção (e melhoria) da imagem da liga de futebol dos EUA. O rapper e empresários recebeu diversas críticas pelo aceite. No ano passado, a NFL tentou abrir o espaço para o intervalo para duas cantoras negras: Cardi B e Rihanna. Ambas recusaram a proposta.

“É claro [que tem a ver com Kaepernick].Eu não me atreveria a fazer isso. Pelo quê? Quem se beneficia de tudo aquilo? Não é meu povo. Eu não consigo me vender. Eu não sou uma facilitadora. Existem algumas coisas naquela empresa que eu não concordo de maneira alguma, e eu não estaria disponível para me prestar a esse tipo de serviço”, afirmou Riri ao jornal britânico The Guardian.

– Vendas da Nike crescem 31% após propaganda com atleta ativista ‘barrado’ na NFL

Nesse ano, J-Lo e Shakira aceitaram o convite e fizeram um lindo show, tentando trazer diversidade para o palco. É importante ressaltar também que Colin Kaepernick segue afastado dos gramados por causa do racismo que paira nos campos da NFL.

Confira fotos e a apresentação de Jennifer Lopez e Shakira na íntegra:

J-Lo arrasou nos palcos de Miami

Shakira cantou grandes clássicos de sua carreira

 

As cantoras encantaram com diversidade no show em Miami

O vídeo do intervalo do Super Bowl:

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Tweet que transformou ‘Cachinhos Dourados’ em ‘Cachinhos Crespos’ vira capa de livro infantil