Roteiro Hypeness

Carnaval: Banho de Mar à Fantasia na Ladeira da Preguiça é grito contra gentrificação

por: Kauê Vieira

Salvador é uma das cidades mais bonitas e alegres do mundo. Longe de qualquer estereótipo, a capital da Bahia possui uma atmosfera que não deixa a correria do dia a dia passar por cima dos momentos de contemplação de alegria. 

– Bahia honra sangue negro e assume ponta contra elitização do futebol

No Carnaval, o sentimento fica ainda mais forte. Não estamos falando necessariamente do fervo dos tradicionais circuitos que fazem da festa soteropolitana a mais famosa do Brasil. Há em Salvador um tesouro criado e protegido pelo povo: os bloquinhos. 

O movimento cultural de uma gente que se nega em ceder ao consumismo desenfreado resiste, mas sem deixar de lado a criatividade. Quem um exemplo? Já pensou em sair fantasiado por um dos pontos mais icônicos da metrópole e mergulhar no mar da Baía de Todos os Santos? 

Pela preservação da memória da Ladeira da Preguiça

Saiba que isso é muito possível e tem até um bloco responsável por proporcionar este prazer. Estamos falando do Banho de Mar à Fantasia da Ladeira da Preguiça, que como o nome já diz, percorre as ladeiras desta importante ruela para a história brasileira. 

Domingo é dia santo 

Olha só, tradição é uma coisa muito importante na Bahia, sobretudo em Salvador. Também pudera, uma terra que deu ao mundo Gilberto Gil, Carlinhos Brown e Gerônimo Santana não pode largar mão dessa prerrogativa. 

– Paraisópolis, DJ Rennan: O funk e a impossibilidade da existência negra

Pois bem, o Banho de Mar à Fantasia da Ladeira da Preguiça sai sempre um domingo antes do início do Carnaval. Há 90 anos é assim. A festa reúne pessoas de todas as idades. Eu já falei de criatividade? Veja, binho, a máxima é levada ao pé da letra, portanto trate de investir num look bafônico antes de se encontrar com o mar. 

A festa começa por volta das 9h da manhã, sempre com música, claro. A concentração é na Ladeira da Preguiça. Marcelo Teles, que integra o Centro Cultural Que Ladeira é Essa? e um dos responsáveis pelo projeto, diz ao jornal A Tarde que o objetivo é chamar a atenção de todos para este espaço esquecido de Salvador. 

“O projeto é um grito, uma oportunidade de falar o que é a Ladeira da Preguiça, levar nossas problemáticas para as pessoas e mostrar que existimos. Isso é importante porque a gente consegue movimentar a opinião pública e oferecer um novo olhar”, conclui. 

Do tempo que puxava cachorro com linguiça 

É bem possível que você já tenha ouvido falar da Ladeira da Preguiça. A canção homônima foi composta por Gilberto Gil especialmente para Elis Regina, como a mesma disse certa vez. 

– Blocos comandados por mulheres invertem lógica machista e racista do Carnaval da Bahia

“O Gil fez pra mim. Eu telefonei pra ele e pedi pra fazer uma música. Ele fez essa e, claro, eu gostei muito”, recordou a ‘pimentinha’ em entrevista antiga. 

O problema é que o local não goza do glamour dos arranjos de seu Gilberto há muito tempo. Ao contrário, a Ladeira da Preguiça convive com a degradação que dá o tom do centro das grandes cidades do Brasil. 

Mais, a Ladeira da Preguiça resiste ao peso da gentrificação. Se você andar pelas ruas do lugar, vai ver uma série de intervenções artísticas nos casarões feitas por movimentos como o Salvador Meu Amor, Nosso Bairro É Dois de Julho e Articulação do Centro Antigo de Salvador – todos determinados em impedir o avanço do progresso vazio. 

Em compasso com a luta popular está o Banho de Mar à Fantasia da Ladeira da Preguiça, que incentiva os membros das novas gerações e entrarem em contato com este patrimônio histórico da capital. 

BANHO DE MAR A FANTASIA 2019 | Ladeira da preguiça from Ijexá Filmes on Vimeo.

“Se a gente não resiste, daqui a uns anos, a Ladeira vai ser tomada por pessoas totalmente diferentes, que não dialogam com o local, que não entendem sua história e importância que ela tem para Salvador”, explica a grafiteira e arquiteta Andressa Monique também ao jornal A Tarde.

A luta é árdua, mas parece que o povo está vencendo. Depois de um hiato de 20 anos, o projeto está na rua desde 2013 e já reuniu nomes do tamanho da cantora Luedji Luna. Além da ladeira, o intuito é de chamar a atenção para a poluição que atinge esta área da Baía de Todos os Santos, que fica às margens da Avenida Contorno e sofre com a construção desenfreada de hotéis – que provocaram inclusive a criação de uma marina. 

Já sabe, né? Programe-se para aproveitar esse puro suco de história, resistência e alegria em um espaço fundamental para a existência do Brasil que conhecemos hoje. Viva! 

Serviço: 

O que: Banho de Mar à Fantasia da Ladeira da Preguiça
Quando: Domingo, dia 16 | A partir das 9h
Entrada: Gratuita

Publicidade

Fotos: Ijexá Filmes/Reprodução


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fãs de corrida alugam guindastes para assistir competições durante pandemia