Diversidade

Filho de Mauricio de Sousa e marido vão criar conteúdo LGBT para ‘Turma da Mônica’

por: Redação Hypeness


O maior título brasileiro de gibis terá publicações com conteúdos LGBT! O conteúdo a ser publicado nos quadrinhos da Turma da Mônica, terá como responsável Mauro Sousa – filho do criador da história original, Maurício de Sousa – e seu marido, Rafael Piccin.

“Ainda é muito novo. Não temos data para lançamento, mas sentimos a necessidade da criação e já está sendo feito a todo vapor. Além de mim e do Rafa, outras pessoas engajadas na causa LGBT estão envolvidas no projeto. Vamos fazer limonada com limão”, contou Mauro em entrevista ao Jornal Extra.

Diretor de parques e eventos da Mauricio de Sousa Produções, desde que publicou a primeira foto beijando o marido, Mauro tem sido muito cobrado pela criação de conteúdo LGBT para a marca.

O que motivou a publicação nas redes sociais do beijo entre os dois foi um um protesto contra a tentativa de censura de um beijo entre dois homens, ocorrida na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro (RJ) no ano passado.

Depois disso, nem mesmo as reações negativas e homofóbicas impediram Mauro a compartilhar momentos com o esposo e junto com a família. “Muitas vezes, me dizem que eu não deveria mostrar minha vida em casal com o Rafa junto à minha família (…). O que acontece é que eu posto essas fotos justamente pra que, tanto crianças quanto adultos, vejam que uma vida de um casal gay junto com sua família existe, é possível, é saudável e é bonita”, escreveu ele em seu Instagram. Confira o texto na íntegra:

View this post on Instagram

Muitas vezes, me dizem que eu não deveria mostrar minha vida em casal com o Rafa junto à minha família porque é inapropriado, desnecessário e nocivo, já que trabalho para o público infantil e familiar. É como se, ao fazer isso, eu estivesse disseminando algum tipo de doença. O que acontece é que eu posto essas fotos justamente por isso: pra que, tanto crianças quanto adultos, vejam que uma vida de um casal gay junto com sua família existe, é possível, é saudável e é bonita. E que, de repente, isso encoraje outros LGBTs a também se mostrarem e fazerem o mesmo, os quais encorajarão outros e assim por diante, criando uma espécie de corrente contra a banalização do preconceito. Por mais utópico que seja (porque sei que cada um tem sua própria realidade), eu prefiro acreditar nisso a acreditar que devemos ficar em silêncio. E vocês, seguidores, em que acreditam? #pride?

A post shared by Mauro Sousa (@maurosousa) on


Publicidade

Fotos: Reprodução / Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ela foi a primeira diretora transexual em cartaz no Theatro Municipal