Diversidade

Mulher maori faz história como 1ª apresentadora de TV com tatuagem facial

por: Mari Dutra

Oriini Kaipara se tornou a primeira apresentadora de televisão com uma tatuagem facial visível. Aos 35 anos, ela vive em Auckland, na Nova Zelândia, e trabalha para a TVNZ.

Em 2017, Oriini havia feito história após realizar um teste de DNA que concluiu que seu sangue era “100% maori”, mesmo tendo também ascendência Pākehā. Foi assim que, em 2019, ela decidiu cumprir com um sonho antigo e fazer uma tatuagem moko kauae.

Foto: Divulgação

Uma tradição entre mulheres maoris, o moko kauae é uma tatuagem na região do queixo. Ela pode ser interpretada como uma manifestação física da verdadeira identidade da pessoa que a utiliza. Acredita-se que todas as mulheres maoris possuem um “moko” em seu interior e os tatuadores apenas o representam quando elas estão prontas para isso.

Ao comunicar a decisão à rede de televisão para a qual trabalha, a ideia recebeu apoio. Entretanto, nem todo o público respeitou seu novo estilo… Apesar disso, ela deixa claro que nem mesmo as críticas quanto à tatuagem a desanimaram.

Oriini espera que sua visibilidade permita que outras mulheres maoris vejam suas moko kauae sendo aceitas em diferentes ambientes.

Eu fiz o meu melhor e é tudo que eu queria. Não se trata apenas de mim, mas de aproveitar e abrir oportunidades para os usuários de moko, para os Maori – não quero que isso seja uma maravilha de uma pessoa só”, comentou a apresentadora em entrevista ao NZ Herald.

Publicidade

Créditos sob as imagens


Mari Dutra
Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.


X
Próxima notícia Hypeness:
Primeira dançarina transexual de grupo divulgado por Cardi B é marco no funk brasileiro