Debate

Plácido Domingo admite assédio sexual, cancela show e pede perdão pela ‘dor’ causada

por: Yuri Ferreira

Plácido Domingo abusou de seu poder na comunidade das óperas. Segundo 27 mulheres que formalizaram uma denúncia no Sindicato de Trabalhadores de Ópera dos EUA, Domingo utilizou de seu influência dentro da comunidade para conseguir sexo, colocando em risco a carreira dessas mulheres.

A revelação aconteçe na esteira do #MeToo – marco para o direito das mulheres no que se refere ao mundo do entretenimento. Centenas de homens poderosos foram retirados de seus cargos após denúncias de assédio sexual, estupro e abuso. E essa união das mulheres contra abusadores retirou diversas pessoas de cena. Muito além de Hollywood, a união das mulheres se espalhou por outras áreas das artes.

Placido Domingo reconheceu as acusações e pediu desculpas pelo comportamento

– Aos 24, Dakota Fanning estreia na direção e vê o cinema mais feminista: ‘O #MeToo criou mudanças duradouras’

Caso de Plácido Domingo, duramente criticado pela comunidade de ópera pelos abusos. O espanhol, que chegou a negar os abusos, finalmente fez mea culpa por seu comportamento, afirmando que ‘pode ter causado’ dor as pessoas que assediou. O cantor, no entanto, não pediu desculpas e deu a entender de que foi tudo um grande mal entendido.

– Novas acusações de abusos sexuais podem levar Harvey Weinstein à prisão perpétua

“Eu compreendo que algumas mulheres podem ter não demonstrado que não desejavam fazer por medo especialmente por acreditarem que suas carreiras seriam afetadas caso elas expressassem sua vontade real. Essa nunca foi minha intenção, e ninguém deveria ter se sentido desse jeito”, disse em nota oficial.

“Eu me comprometo a criar mudanças positivas na indústria da ópera para que isso nunca aconteça novamente e ninguém precise passar por isso. É minha vontade real que, como resultado de tudo isso, este seja um ambiente mais seguro para trabalhar, e espero que meu exemplo sirva a outras pessoas”, afirmou.

– Movimento #MeToo tirou 201 homens do poder, aponta levantamento

Plácido iria fazer shows nerssa semana em parceria com o Ministério da Cultura espanhol, que cancelou as apresentações devido às controvérsias que envolvem um dos maiores nomes da ópera no momento.

“O INAEM e o Ministério da Cultura e do Esporte manifestam seu firme apoio às mulheres e o rechaço a todo tipo de assédio, comportamento abusivo ou expressão de dominação”, disseram em nota oficial imprensa.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
William Bonner se contorce no ‘JN’ para falar de terraplanista alvo da PF; veja o vídeo