Debate

Após escondê-la por 20 anos, refugiado na Holanda devolve coroa roubada da Etiópia

por: Vitor Paiva

Uma intrincada narrativa cinematográfica envolvendo delicadas questões diplomáticas entre duas nações que remontam aos tempos da colonização africana pautou os últimos 20 anos da vida de Sirak Asfaw, um funcionário holandês de origem etíope, que um dia encontrou uma valiosa e rara coroa reluzindo em meio à bagagem de um visitante em sua casa. Certo de que se tratava de patrimônio cultural da Etiópia, ele decidiu confiscar o artefato – e se agora, passadas mais de duas décadas, que Sirak devolveu a coroa ao seu país de origem.

Sirak Asfaw e a coroa que escondeu por 21 anos

O funcionário explicou seu dilema: Sirak não queria devolver às antigas autoridades etíopes por crer que o governo era cúmplice do roubo, e nem entregar ao governo holandês, por temer que este enviasse a coroa para um museu e não devolvesse à Etiópia. Assim a coroa passou 21 anos em sua casa – somente no ano passado, quando o novo primeiro-ministro Abiy Ahmed assumiu o poder em seu país, que Sirak sentiu-se seguro para devolver a coroa.

Acima, um padre vestindo a coroa antes do roubo; abaixo, detalhes da coroa devolvida por Sirak

Se a autenticidade for confirmada, trata-se de um artefato litúrgico, utilizado em missa e cerimônias religiosas por padres. A coroa foi provavelmente roubada de uma igreja em Vila de Cheleqot, a 125 quilômetros da fronteira com a Eritria, e se trata de uma das únicas 20 coroas litúrgicas ainda existentes. Em um momento em que o debate a respeito da devolução de artefatos, obras de arte e outros materiais do patrimônio cultural dos países africanos, a história de Sirak é exemplar.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Livro escrito por número 2 do PCC inspirado em GOT é confiscado por potenciais mensagens cifradas