Debate

China usa Coronavírus para compartilhar dados de usuários com a polícia, diz jornal

por: Vitor Paiva

Enquanto o governo da China começa a encorajar algumas partes do país a voltar ao trabalho apesar do surto de Coronavírus que se alastrou pelo país, um novo problema parece atingir sua população – não em sua saúde propriamente, mas em sua privacidade. Para que tal retorno se dê de forma controlada e correta, o governo determinou que a população acesse um app que irá determinar se a saída da quarentena é ou não é permitida para determinada região ou mesmo cidadão – o problema é que suspeita-se que o aplicativo também divide informações pessoais de seus usuários com a polícia.

A denuncia veio através de analises de software feitas pelo jornal The New York Times, que apontou o uso das informações como uma nova e mais perigosa maneira de controle social, que pode ter efeitos por décadas e para muito além das questões relativas ao Coronavirus. Nem o governo nem a empresa por trás do Alipay Health Code, como o sistema foi chamado, explicam de que forma o sistema classifica as pessoas e, segundo a reportagem, assim que o usuário acessa o aplicativo, sua localização e seu código de identificação são enviados para a polícia.

Sede da Alipay na China

Essa não é a primeira vez que descobre-se que empresas de internet chinesa dividem informações com o governo, mas é sem dúvida a mais direta.

Ponto de checagem do QR code no aplicativo

O processo começou na cidade de Hangzhou e, segundo consta, divide as pessoas pela localização e cidade de origem. Em Hagzhou é impossível hoje circular pela cidade sem ter de mostrar seu código Alipay – que permite a circulação. “Código verde, circule livremente; Vermelho ou amarelo, reporte imediatamente”, diz a propaganda local. A diferença estaria na hipótese de alguém ter tido contato com uma pessoa infectada, visitado uma zona de epidemia ou reportado sintomas. Ainda segundo a reportagem, a cada vez que o código de alguém é escaneado pelo app, suas informações são atualizadas e enviadas para o servidor, o que pode permitir às autoridades monitorar a movimentação da população. O Alipay possui atualmente cerca de 900 milhões de usuários na China.

Outro ponto de checagem do app na China

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Viola Davis posta exigindo justiça pelo assassinato do adolescente João Pedro