Futuro

Escolas dinamarquesas têm aulas de empatia como parte do currículo oficial

por: Gabriela Glette

A Dinamarca é o segundo país mais feliz do mundo, perdendo apenas para a Finlândia. No entanto, além dos bons indicadores sociais e excelente qualidade de vida, existe um fator crucial para que esta nação seja tão feliz e a resposta está na educação. No país nórdico, desde 1993 as crianças têm aulas obrigatórias de empatia – a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa e são desestimuladas à competição.

dinamarca escolas empatia 1

Aulas como empatia afetiva, cognitiva e reguladora de emoções fazem parte do currículo dinamarquês, que se concentra no desenvolvimento das habilidades e talentos. Diferente do sistema de ensino de grande parte do mundo, a Dinamarca compreendeu que muito mais importante do que sermos melhores que o outro, é estarmos bem com nós mesmos.

dinamarca escolas empatia 2

Dos 6 aos 16 anos, os estudantes são incentivados a ter e a praticar empatia. As aulas do “Klassens tic” acontecem todos os dias, durante uma hora e os pedagogos acreditam que isso é a chave para que os alunos tenham relacionamentos construtivos e sucesso na vida – independente do que isto signifique.

dinamarca-escolas-empatia-3.jpg

Além disto, os alunos são estimulados a conversar sobre seus problemas e sentimentos, sem tabus ou julgamentos. O sistema educacional da Dinamarca também desencoraja a entrega de prêmios ou troféus e, ao invés disso, as escolas se concetram na chamada “cultura da motivação para melhorar em relação a si mesmo”.

Se tudo começa através da educação, pode-se dizer que o segredo da felicidade dinamarquesa está intrinsecamente relacionada à excelência educacional do país. Os pais dinamarqueses criam filhos felizes, que crescem como adultos felizes, que, por sua vez, também irão criar filhos felizes… e o ciclo se repete. Porque a vida não é uma eterna competicação e ninguém é melhor do que ninguém… Somos apenas diferentes!

Publicidade

Fotos: Getty Images


Gabriela Glette
Uma jornalista e produtora de conteúdo que mora na França. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias. Gabriela também é fundadora do site Quokka Mag, onde fala apenas sobre coisas boas!

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Sons do Pantanal’ oferece a ficha que faltava cair pra quem ainda não se ligou