Inovação

Feira vegana online é o que você precisava para mudar hábitos e ajudar o próximo

Vitor Paiva - 31/03/2020 | Atualizada em - 15/04/2020

Por conta da pandemia de coronavírus, todo pequeno ou médio negócio que costumava depender de feiras, vendas e eventos presenciais se viram diante da necessidade urgente de se reinventar – as boas e velhas multidões, afinal, estão devidamente proibidas. Se no passado tal cenário seria o decreto da falência e do fim, atualmente é justamente nesse hiato que entram as possibilidades virtuais que, aliadas a sistemas de entrega, vão mantendo pequenos e médios produtores veganos e artesanais, por exemplo, funcionando.

Foi para tentar contornar esse difícil momento que empreendedores mineiros criaram a Feira Vegana Virtual. Intitulada Paraíso Veg, trata-se de uma plataforma que substitui as feiras presenciais à moda antiga e que vem permitindo aos produtores manterem suas barraquinhas virtualmente abertas. De ovos de páscoa à molhos variados, passando por carnes, kombuchas, marmitas e biscoitos, todo tipo de produto vegano é oferecido na plataforma.

O sistema é simples porém eficaz: os pedidos são reunidos através do site, para que em seguida os produtores deixem os produtos em um centro de distribuição em belo Horizonte, onde todo cuidado de higiene e segurança é seguido para que as entregas comecem. O delivery é feito às terças e sextas-feiras, a partir de um pedido mínimo de R$ 49,00 com uma taxa de R$ 15,00. A Feira Vegana Virtual por enquanto funciona somente para a capital mineira, mas outros serviços similares existem nas principais capitais brasileiras.

Publicidade

© fotos: reprodução/Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutor em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Daisuke Inoue, o criador do karaokê que não patenteou sua invenção – e não se arrepende