Debate

Harvey Weinstein queria Jennifer Aniston morta, diz site

por: Karol Gomes

Com os desdobramentos das denúncias do #MeToo, movimento de atrizes e trabalhadoras do cinema que expôs casos de abuso sexual na indústria de Hollywood, o maior acusado, Harvey Weinstein, agora enfrenta julgamento em sigilo na Suprema Corte de Manhattan, nos EUA. 

Mas como nada nesse mercado fica realmente em silêncio, algumas das conversas sobre o julgamento vazaram na imprensa. Uma delas só prova o quão longe a maldade de Weinstein pode chegar – primeiro para ter a capacidade de cometer os crimes pelos quais está sendo julgado e depois para manter as suas vítimas em silêncio. 

Weinstein chega a Suprema Corte de Manhattan ao lado de sua advogada

Ao saber que Jennifer Aniston foi procurada pelo site National Enquirer e estava planejando denunciar que ele a assediou sexualmente, Weinstein sugeriu que a atriz deveria estar morta. 

– Revista publica ensaio para celebrar os 51 anos de Jennifer Aniston e viraliza

Segundo o site Page Six, foram apresentados, em tribunal, documentos mostrando a troca de e-mails entre o produtor e sua porta-voz, em 2017, com a mensagem sobre a eterna Rachel Green da série Friends. 

Os documentos mostram que em 31 de outubro de 2017, em meio à enxurrada de alegações do movimento #MeToo contra o produtor, a porta-voz de Weinstein enviou para ele um e-mail apontando uma possível nova denúncia. “Não tenho certeza se você viu este. Jennifer Aniston”, escreveu Sallie Hofmeister, executiva sênior da poderosa empresa de relações públicas Sitrick. 

O conteúdo anexo dizia que “Jennifer confidenciou a uma amiga que durante a produção do filme Fora de Rumo, em 2005, Weinstein a agrediu sexualmente, pressionado-a pelas costas e agarrando suas nádegas”

O e-mail também afirmava que “ao longo dos anos, ele frequentemente olhava para o decote/peito dela e movia a boca, deixando Jennifer desconfortável. Também citamos uma fonte próxima a Jennifer, que disse: ‘Harvey estava apaixonado por Jennifer Aniston – ele tinha uma queda enorme por ela e falava constantemente sobre como ela era gostosa'”.

– Jennifer Aniston faz post sincerão sobre o porquê de ser tão diva e ganha 5 milhões de likes

Cerca de 45 minutos depois de receber o e-mail, Weinstein usou seu iPhone para enviar a Hofmeister uma resposta concisa, mostram os registros. “Jen Aniston deve ser morta”, escreveu ele.

Os conteúdo foi arquivado pelos advogados de Weinstein, numa tentativa de impedir que fosse usado em seu julgamento. Mas acabaram sendo divulgados nesta terça-feira (10 de março). 

O Enquirer nunca publicou a história, mas Jennifer, que atualmente protagoniza a série The Morning Show ao lado de Reese Whiterspoon, contou à revista Variety, ano passado sobre o “comportamento de porquinho” de Weinstein durante o jantar de estreia de ‘Fora de Rumo’.

Aniston e Weinstein no after party da premiere de “Fora de Rumo”

– Elenco de ‘Friends’ deve se reunir em especial na TV

Até o momento, Weinstein foi considerado culpado por estuprar uma cabeleireira e uma ex-assistente de produção do Project Runaway, e sua sentença será decidida nesta quarta-feira (11).

Publicidade

Fotos: Getty Images


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Antifascismo é o novo Che Guevara? Thread alerta para o risco de esvaziamento do símbolo antifascista