Sustentabilidade

Isopor será proibido na Costa Rica a partir de 2021

por: Mari Dutra

Depois de banir os combustíveis fósseis, a Costa Rica deve se tornar um país livre de isopor graças a uma lei assinada em agosto de 2019. O decreto proíbe a importação, marketing e distribuição de embalagens de isopor em todo o território a partir de julho de 2021.

O governo está auxiliando empresas a se adaptarem à novidade e buscarem embalagens menos nocivas ao meio ambiente. Caso a legislação seja desrespeitada, as multas podem chegar a mais de US$ 7 mil (R$ 31 mil).

De acordo com uma matéria publicada no Ciclo Vivo, o plástico, matéria-prima do isopor, é o maior poluente da Costa Rica. Estima-se que o país gere 400 toneladas diárias de resíduos plásticos, muitos dos quais vão parar nos oceanos.

Em novembro de 2019, a Costa Rica aprovou outra lei que busca reduzir o uso de descartáveis em seu território. A legislação passou a proibir o uso de canudinhos e dita que produtores de sacolas plásticas devam usar uma porcentagem de material reciclado em sua composição. Apesar disso, a lei vem sendo considerada como muito branda por ambientalistas.

Embora ocupe apenas 0,03% da superfície da Terra, a Costa Rica conserva 6% de toda a biodiversidade do planeta, o que torna ainda mais importantes os esforços de preservação realizados pelo país.

Publicidade

Foto em destaque: Zdeněk Macháček


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus: uma janela para outros mundos | parte #3 | o divórcio entre humanidade e natureza