Ciência

Mortalidade de bebês indígenas aumenta 12% com saída de médicos cubanos

por: Vitor Paiva

Uma reportagem da BBC Brasil mostra, através de dados obtidos diretamente do Ministério da Saúde, que a mortalidade de bebês indígenas no Brasil aumentou em 12% durante 2019. Foram 530 bebês indígenas falecidos com até um ano de idade no período entre janeiro e setembro, em alta relacionada ao mesmo período de 2018. Segundo as populações indígenas e especialistas, o aumento se deve ao encerramento do convênio entre o programa Mais Médicos e o governo de Cuba, que levava médicos cubanos para as regiões.

Médico cubano atendendo bebê indígena durante o programa

Além disso, mudanças na gestão da saúde entre populações indígenas no governo Bolsonaro foram apontadas por especialistas como causadoras do aumento. No mês seguinte ao fim do convênio com Cuba, em janeiro de 2019, já foi registrado o índice mais alto para um único mês de mortalidade desde 2010, com 77 casos. Antes, 301 médicos cubanos atendiam em 55,4% dos postos médicos na saúde indígena. Desde a mudança, líderes indígenas afirmam que houve uma redução e uma queda na qualidade dos serviços.

Segundo os dados, a principal causa da mortalidade entre bebês indígenas foram afecções iniciadas no período perinatal, seguida de doenças no aparelho respiratório, doenças infecciosas e parasitárias. O índice em 2019 foi o maior desde 2012, quando 545 casos foram registrados. Entre 2013 e 2018, quando o Mais Médicos atuou, os números caíram para uma média de 470 mortes anuais.

Os distritos em que o maior número de mortes de bebês foi registrado foram Yanomami (97), Alto Rio Solimões (54) e Xavante (47).

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Por que ciência vê hipopótamos de Pablo Escobar como ameaça ao meio ambiente