Debate

Titi Müller se diz arrependida de falar sobre estupro: ‘Não é o momento’

Redação Hypeness - 09/03/2020


Debochada, sincerona, politizada e feminista. Com o crescimento das redes sociais, Titi Müller, migrou da MTV Brasil (após o fechamento da emissora) para o Multishow e se tornou ainda mais influente. Hoje, são mais 1 milhão de seguidores que a acompanham no Twitter e no Instagram

Prestes a ser mãe e assim iniciar uma nova fase de sua vida diante de tantas pessoas, Titi concedeu uma entrevista para o Universa, da UOL, onde falou sobre sua representação para o público, os planos para o futuro e também alguns arrependimentos do passado, como ter contado sua história de estupro. 

Ela conta que, para além de ser mãe, seu maior desafio agora é ser mãe de um menino, em um mundo repleto de machismo e preconceito. “Educar um menino, né? Não vou medir esforços para ser no mínimo um cara massa. Vai ser um homem, branco e super privilegiado. Se ele entender o privilégio dele e tiver consciência social já é meio caminho andado”, disse. 

Titi se disse arrependida de falar de caso de estupro

Mas ela aponta ajuda na própria criação: seu pai ensinou Titi e suas duas irmãs, Tuti e Tainá Müller, os questionamentos e debates que ela mesma incentiva hoje em dia. A apresentadora vem de uma família com marcante presença feminina e um ambiente de estímulo ao diálogo, o que se reflete em sua forma de se posicionar e mesmo na decisão de não se calar diante de situações que a sensibilizam, como assédio e machismo.

– Polanski, acusado de estupro, provoca gás de pimenta e ira feminista em prêmio

“Meu pai nos criou para sermos mulheres que debatem, que questionam e reivindicam. Lembro que ele falava: ‘vocês só querem reivindicar’. Mas víamos ele sendo um cara que reivindicava e nos espelhávamos nele e na minha mãe. Sempre exercitamos muito isso em casa, na rua e nas relações de trabalho”, disse ao UOL.

Atualmente ela apresenta o programa ‘A Eliminação‘, que recebe os participantes do ‘BBB 20‘ após o paredão, ao lado de Bruno de Luca e Vivian Amorim. Mas além da vivência em estúdio, Titi também vai para externas, como na atração de viagens ‘Anota Aí’ e na transmissão de festivais de música pelo canal por assinatura. E quando está ao vivo, não importa onde, no estúdio ou na rua, é que ela costuma roubar a cena.

A transmissão do último ‘Rock in Rio’, no ano passado, é um exemplo de como o jeitão Titi de se manifestar viraliza. A multidão xingava o presidente Jair Bolsonaro quando ela teve a sacada de levar o microfone ao público informando no ar que estavam todos chamando pela cantora Anitta.

“Estavam gritando aquele hino do Rock in Rio todos os dias. Eu fui reportar o que estava acontecendo. Quando anunciei que estava grávida as pessoas falaram, ‘nossa, vai se chamar Anitta. Falei logo que era era menino, né? Anitto!”, brinca.

View this post on Instagram

@marcus.steinmeyer para o @universa_uol

A post shared by Titi Müller (@titimuller_) on


– Relato de Karina Buhr sobre estupro por líder religioso reacende debate sobre assédio e religião

Muito mais do que o ímpeto de ‘lacrar‘, Titi tem consciência do que representa e de como pode usar a sua influência, mas ela se vê muito longe de ser a encarnação do meme ‘fada perfeita que nunca errou‘.

O lugar de ouvinte, mais do que o de fala, tem sido mais ocupado por Titi nos últimos tempos. Ela acredita que esse exercício tem ajudado na prática da empatia. Mas, em 2017, em uma entrevista para a Folha de S. Paulo, ela decidiu tocar em um assunto delicado: sobre ter sido vítima de um estupro e o reflexo disso em sua vida.

Essa dificuldade já fazia parte da rotina da apresentadora quando ela resolveu falar há três anos. Na ocasião, ela ainda ressaltou que passou mais de 15 anos em negação sobre tudo o que tinha acontecido.

No entanto, ela preferiu deixar o assunto delicado para tratar com profissionais que a ajudam encarar o tema. Quem sabe, um dia, ela esteja disposta a falar novamente. 

– Robinho pode voltar ao Santos mesmo condenado por estupro na Itália

“Foi tão difícil a ponto de eu ter me arrependido muito de ter falado sobre isso publicamente e decidi que vou falar sobre isso só na terapia ou em ambientes muito acolhedores. Em algum momento, talvez, eu esteja pronta para falar sobre isso publicamente porque acho que ajuda muito, mas não é o momento agora”.

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram 


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Thais Carla, ex-bailarina de Anitta, reclama de gordofobia em novelas: ‘Cadê a gorda real?’