Debate

A quarentena para frear o coronavírus vai durar até quando?

por: Vitor Paiva

Em um momento sem precedentes na história recente da humanidade, todo o planeta, diante da pandemia do coronavírus, vem lutando diante do mesmo dilema. Natural e infelizmente, as desigualdades persistem, e a experiência da quarentena, do isolamento ou a ameaça da doença se moldam por questões sociais, econômicas, de classe, de gênero, e mais. Há, porém, uma pergunta que sem dúvida toda a humanidade se faz diariamente nesse momento: quando poderemos sair da quarentena? Quando o isolamento poderá acabar? Especialistas se esforçam para determinar, mas sempre adiantando que em verdade não é possível ainda prever o fim da pandemia com precisão.

O metrô de Nova York, vazio pela quarentena © Pixabay

Uma coisa é sabida: quanto mais rigoroso e controlado for o isolamento agora, mais rápido e menos doloroso será o encerramento. Estima-se que os próximos 10 a 15 dias sejam de pico, e a medida desses novos casos será a base para determinar o médio prazo da quarentena, tanto no Brasil quanto no mundo. Sob engajamento maior da população, porém, o processo deve durar ainda de dois a três meses, período no qual o isolamento deve começar a ser relaxado, segundo Guilherme Loureiro Werneck, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). De todo modo, a Covid-19 não deve desaparecer por completo tão cedo – podendo retornar em novos surtos em futuros próximos.

Três meses parece ser a duração média apontada pelos especialistas para a quarentena brasileira, por mais que sigamos, após, tendo de lidar ainda com episódios e com a possível volta do coronavírus. A vida dita normal, porém, não retornará instantaneamente em nenhuma perspectiva: o vírus deve seguir circulando, salvo alguma alteração inesperada em seu próprio comportamento, por mais um ou dois anos – e o possível desenvolvimento de uma vacina deve levar entre 12 e 18 meses. O cenário, portanto, é lento e gradual: infelizmente, isolados ou não, ainda falaremos do coronavírus por bastante tempo.

a solução é mesmo ter paciência – e seguir lavando as mãos © Wikimedia Commons

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Advogado é visto sem roupa em sessão: ‘Tem alguém nu aí’