Agenda Hypeness

Agenda Hype em Casa: 19 dicas de lives, músicas, filmes e delícias para a quarentena

por: Gabriela Rassy

Mais uma semana que seguimos pedindo para quem puder, ficar em casa. A pandemia do novo coronavírus está chegando no seu pico aqui no Brasil e sem testes ou leitos suficientes estamos no escuro. Fique em casa e pronto. Para que essa quarentena seja mais agradável, uma agenda cultural toda online para ocupar a mente e o coração com shows, exposições, novos álbuns e clipes, podcasts e até receitas.

Vem na minha 😉

  • Live

Festival Pipoca
Após reunir multidões durante os principais blocos de Carnaval de São Paulo, a plataforma de conteúdo e festivais de rua apresenta uma programação de lives com artistas, músicos, filmmakers e demais profissionais da área da cultura. Alceu Valença, Mariana Aydar, Pedro Luís, o DJ e colecionador de vinil Léo Ruas, André Abujamra e as escritoras Luisa Michelleti e Camila Biondan são alguns dos nomes convocados. Destaque para a programação de sábado, com o Cidade Vazia. Na ação, filmmakers são convidados a fazerem as imagens de áreas da cidade vazias, com textos e poemas de escritores se colocando no lugar do drone, e trazendo reflexões sobre o momento sob a perspectiva do drone, da cidade vazia. As imagens são de Nilton Cavalcanti e Renato Marangoni, com textos Gabriel Pernambuco, Luisa Michelleti, Marcio Macena, Camila Biondan. Já no domingo, Pedro Luis do Monobloco, Alceu Valença e Mariana Aydar contam histórias de suas relações com o Carnaval.

Festival Mucho
Desde sua primeira edição em 2017, o Festival MUCHO! propôs conectar a América Latina através da música. Em época de quarentena, essa corrente se faz ainda mais necessária. Entre os dias 14 e 19 de abril, cada dia um/a artista brasileirx convidará artistas de outros países de nosso continente para compartilhar uma live com música e conversa transnacional. Durante 1 hora, representantes de cada banda compartilharão a tela, com português, espanhol, portunhol, acordes, risadas e desafios musicais. Destaque para a união entre Emicida e Ana Tijoux na sexta.

View this post on Instagram

SOMOS MUCHO! Desde sua primeira edição em 2017, o Festival MUCHO! propôs conectar a América Latina através da música. Em época de quarentena, essa corrente se faz ainda mais necessária. Não estamos sós. Olhar para nossxs vizinhxs de continente e perceber que somos MUCHOS e estamos todxs juntxs nesta luta para superar a adversidade é o que propõe a nossa primeira versão online que vai ao ar neste mês de abril. . Entre os dias 14 e 19 de abril, cada dia um/a artista brasileirx convidará artistas de outros países de nosso continente para compartilhar uma live com música e conversa transnacional. Durante 1 hora, representantes de cada banda compartilharão a tela, com português, espanhol, portunhol, acordes, risadas e desafios musicais. . Chegue, seja parte Latino-américa é LUTA Latino-américa é MÚSICA Latino-américa é MUCHO! . Produção @difusafronteira e @mundogiras

A post shared by Festival MUCHO! (@festivalmucho) on

Festival #ZiriguidumEmCasa
A quarta edição do festival online traz nomes como Suricato, Marcos Sacramento, Simone Mazzer, Verônica Ferriani, Carol Saboya, Nico Rezende, entre outros. As lives acontecem de sexta a domingo, das 16h30 às 22h.

  • Lançamento

“Não tem bacanal na quarentena” | Baco Exu do Blues
Com o adiamento do lançamento de “Bacanal”, seu terceiro álbum que estava previsto para o início deste ano, o rapper baiano solta um EP produzido em três dias. As faixas falam do isolamento social, romance, o papel do negro na sociedade, entre outros temas.

Pajubá Remix | Linn da Quebrada
Enquanto prepara o lançamento do segundo álbum, “Trava línguas”, a maravilhosa Linn da Quebrada trabalha com o segundo volume do projeto Pajubá remix. A faixa “Tomara” com Davi Sabbag e a versão de “Submissa” com Potyguara Bardo & Tinoc estão apenax perfeitas.

Terra Plana 2D | Muntchako feat. Felipe Cordeiro e Keila (Vídeo Quarentena)
O potente e irônico trio Muntchako acaba de lançar mais uma faixa, dessa vez ao lado dos paraenses Felipe Cordeiro e Keila. Com imagens que mostram patéticas coreografias em prol do fascismo, ilustrações da cascata de oceano no final da Terra e até um sapatênis se intercalam às imagens dos artistas. Perfeitos!

Origem | Obinrin Trio
O grupo transita entre referências profundas da cultura popular – ritmos tradicionais brasileiros, como: maracatu, coco, baião, jongos e caboclinhos – e o resgate dessa mesma vertente, sempre fluindo esse traço em conjunto com a contemporaneidade.

Juntos, Nunca Sós | Francisco, el Hombre
O quinteto se propôs o auto-desafio de lançar um novo EP de cumbia até o fim de abril. Em menos de uma semana, o grupo já contabiliza muitas faixas. E a produção segue a toda. Um primeiro single, intitulado “Juntos, Nunca Sós”, parceria com a cantora e compositora Luê, acaba de chegar com um videoclipe colaborativo. O video foi feito totalmente em quarentena, seguindo as orientações para evitar o avanço do novo coronavírus. Os integrantes convidaram outros artistas para aparecerem em cena, assim todos se gravaram e enviaram os seus registros, que foram compilados pela banda. Além da francisco, el hombre e de Luê, participaram Dona Onete, Hot e Oreia, Tuyo, Mônica Benício, Drik Barbosa, Aíla, Josyara, Gretchen, entre outros.

  • Audiovisual

#Cineciência – Blade Runner
O tradicional programa mensal do MIS, que apresenta a cada edição um filme em longa-metragem de variados gêneros e promove em seguida um bate-papo com especialistas, ganha sua versão online para a programação do #MISemCasa. A edição, que acontece no dia 19 de abril, discute o filme “Blade Runner, o caçador de androides”, clássica ficção científica dirigida por Ridley Scott, a partir do romance de Philip K. Dick. Participam do debate a socióloga da cultura Laura Trachtenberg Hauser e o físico Dr. Luis Carlos Meneses – com medição do Dr. José Luiz Goldfarb, coordenador do programa. O público de casa pode ver ou rever longa em diversas plataformas de streaming (está disponível em Netlfix, Google Play, Apple TV, Microsoft e Looke) e participar com perguntas aos especialistas no dia 19. O #Cineciência acontece às 17h, ao vivo, no Canal do MIS no Youtube.

A Primeira Parada LGBT no Baile da Gaiola Foi Um Sonho
Refletir sobre a relação do funk carioca com o público LGBTQ+ e pensar qual e como pode ser o futuro desse movimento. Estas são algumas das questões que permeiam o curta-metragem, que estreia em 14 de abril no canal de YouTube da VICE Brasil. O documentário apresenta a primeira e única edição LGBTQ+ do Baile da Gaiola, evento do DJ Rennan da Penha que reúne mais de dez comunidades do Rio de Janeiro, que acontece há alguns anos no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro — e lança luz sobre a criminalização de artistas periféricos.

Documentário inédito traz registros de edição única Parada LGBT do Baile da Gaiola

  • Visuais

Chiharu Shiota | Linhas da Vida
A mostra revisita a trajetória da artista japonesa, apresentando mais de 70 obras organizadas em cinco núcleos temáticos. Com gravuras, pinturas, esculturas, fotografias, vídeo performances e instalações, a exposição traça um panorama do trabalho da artista, desde o princípio de sua carreira, em 1994, até os dias atuais. Nas redes sociais do CCBB Brasília esta sendo promovido um tour virtual da exposição, dividido em postagens com frequência semanal. A série inclui vídeos de making off e falas da curadora da exposição, Tereza de Arruda, em material inédito. Além das publicações, o aplicativo “Chiharu Shiota: Linhas da Vida” apresenta conteúdo exclusivo, com fotos e vídeos das obras, além de possuir recursos de acessibilidade, como audiodescrição e interpretação em LIBRAS.

Google Play | Apple Store

CCBB faz tour virtual pela exposição de Chiharu Shiota

Projeto Quarentine
Artistas de todo o país foram convidadxs a proporem trabalhos de acordo com as condições de quarentena. Todas as obras serão vendidas pelo mesmo valor e dividido, igualmente, entre todos, além de uma cota extra ser revertida para o fundo emergencial da Casa Chama, de apoio às pessoas trans. Idealizado pelas artistas Lais Myrrha e Marilá Dardot, da curadora Cristiana Tejo, e Julia Morelli, fundadora da plataforma 55SP, o projeto surge da atenta reflexão sobre os grandes desafios que o mundo enfrenta devido à pandemia de novo coronavírus e mais especificamente do seu impacto no campo das artes visuais no Brasil. O grupo propõe um experimento coletivo de re-imaginação de modelo econômico para as artes. Os trabalhos só serão visualizados pelas pessoas que os comprem.

  • Cênicas

Lighting Studio
Nesta semana, o programa tem entrevistas com mais cinco iluminadores brasileiros, que falam sobre seu perfil de trabalho, como eles pensam e atuam, e discutem questões como formação, área de atuação, planejamento de carreira e processo criativo.⠀

https://www.youtube.com/watch?v=vrl29kuti8k

Home Office
A web série – que tem como pano de fundo a pandemia do coronavírus – conta a história dos profissionais de um programa vespertino: o “Em Casa”, uma espécie de revista eletrônica de variedades da fictícia TV Tupinambá. Por conta do isolamento social para evitar a propagação do vírus, estão todos em suas casas aguardando as orientações da emissora. É quando a criadora do programa, Rita (vivida por Juliana Bógus Saad) recebe a chamada de vídeo do novo C.E.O da emissora Matias Maldonado (interpretado por Roney Facchini) comunicando a compra da emissora pela Igreja Mundial do Poder N’Ele Investido (ou simplesmente I.M.P.U.N.I).

 

  • Podcast

Respondendo em Voz Alta
O maravilhoso podcast da Laurinha Lero, volta com um especial de quarentena. Junto com Marcelinho e Nigel Goodman, Laurinha dá conselhos sarcásticos de como levar os dias de isolamento social. “Xingar o velho pra defender o velho não é gerontofobia. É dialética”.

  • Gastronomia

#continue – aulas EAD sobre vinhos
A Vinicola Concha Y Toro Brasil disponibiliza um curso EAD para que amantes do vinho possam desfrutar de seu fascinante universo. O curso é ideal tanto para iniciantes quanto para iniciados, pode ser acessado através deste link e estará disponível a partir de quarta-feira, 15 de abril. A ideia é que todos continuem fazendo aquilo que mais gostam, mesmo no isolamento social. Seja preparando uma receita, maratonando séries preferidas, fazendo lives ou calls com amigos, a ideia é que todas essas atividades possam ser prazerosas, ainda que em quarentena.

Rita, Help: O que eu cozinho hoje?
A série da chef Rita Lobo ganha versão live pelo Instagram. Ela, Carol Stamillo (chefe da cozinha de testes do Panelinha) e as culinaristas Gabriela Funatsu e Ana Paula Almagro, cada uma da sua casa, respondem suas dúvidas no especial.

KitcheNeide – Levain
A maravilhosa nutricionista Neide Rigo ensinou o passo a passo para fazer pão dentro de casa. A série de vídeos que conta todo o processo pode ser acompanhada pelas hashtags #kitcheneidepãogamela e #kitcheneidelevaindozeroaopãoassado

  • Bem estar

Festival Estar Bem
Para acolher com afeto e ajudar a manter o equilíbrio no isolamento, profissionais da cidade de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) estão reunidos pelo Instagram e Facebook nos dias 18 e 19 de abril, sábado e domingo, das 12h às 18h. Vídeos e lives com práticas de saúde e bem estar para fazer em casa, para pessoas que precisam se exercitar e cuidar da saúde física e mental neste momento de quarentena. O Festival conta ainda com teatro, música, literatura e artesanato. Vídeos pré-gravados e lives estarão disponíveis para consulta, com aulas de Yoga para crianças e iniciantes, massagem rápida na cadeira da mesa de jantar, alongamento para Idosos, dicas para animais em isolamento, tutorial de origami, dentre outras dicas e sugestões úteis para o dia à dia.

Publicidade

Imagens de destaque:
Alceu Valença por Marcos Credie
Obra de Chiharu Shiota
Pães por Neide Rigo


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Agenda Hype em casa: 24 bons artistas e produtores de conteúdo antirracistas