Debate

Ambientalista Ailton Krenak diz que ‘volta ao normal’ é como acreditar que Terra é plana

12 • 04 • 2020 às 18:36 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Ouvir o ambientalista e escritor Aílton Krenak hoje é receber a sabedoria de um dos mais importantes pensadores brasileiros da atualidade. E a mensagem que o líder indígena passou, em entrevista para o jornal O Globo, a respeito do coronavírus, não poderia ser mais clara e direta: a pandemia é uma resposta da Terra à maneira como a sociedade vem consumindo o próprio planeta. “Agora, não são apenas cem quilômetros de rio. É o mundo inteiro que está parado”, disse Krenak, lembrando que a única chance que ainda temos é aproveitar o momento de quarentena para repensarmos radicalmente nossos hábitos enquanto sociedade.

O líder e ambientalista Aílton Krenak © Marina Silva

Para Krenak, a hipótese de não compreendermos a evidente responsabilidade do ser humano sobre a pandemia – desde sua origem, provocada em muito pela ação humana sobre o meio-ambiente e os animais, até a demora para colocar a vida acima do lucro em diversos países – será tão absurda quanto é dizer que a terra não é redonda. “Nossa chance é aprender com o que está acontecendo”, diz Krenak, frisando o que já sentimos: não devemos voltar ao normal, pois foi justamente aquilo que considerávamos normal que provocou a pandemia. “Voltar ao normal seria como aceitar que a Terra é plana”, disse o líder indígena.

© Adriana Moura/Divulgação

Outro ponto importante frisado por Krenak foi o efeito paradoxal do isolamento: a redução da poluição e dos efeitos nocivos da ação humana no contexto da quarentena. “É um silêncio mortal, causado pela epidemia, mas este silêncio também é vida. Pássaros estão voltando a locais de onde haviam desaparecido. A água suja está se tornando limpa”, disse. Para saber mais sobre Krenak e sobre a realidade que vivemos a partir de uma das mais brilhantes lideranças nacionais, acesse a entrevista d’O Globo.

© Wikimedia Commons

Publicidade

Canais Especiais Hypeness