Ciência

Brasil lidera taxa de contágio por coronavírus, diz estudo; SP vai endurecer quarentena

por: Kauê Vieira

O Imperial College de Londres e a Universidade de Sussex fizeram um levantamento que coloca o Brasil como o país com avanço mais rápido do novo coronavírus entre 48 nações. Os resultados publicados na quarta-feira (29) dão conta de que o Brasil teve uma média de 2,81 no número de reprodução do vírus. Para se ter ideia, Itália e Espanha – ambos epicentros da doença na Europa – tiveram média de 0,67 e 0,62, respectivamente. 

– ‘E daí?’ Capa diz tudo sobre fala do presidente em dia com recorde de mortos por coronavírus

São Paulo vai endurecer quarentena

A quantidade de pessoas mortas pela covid-19 disparou na última semana de abril no país sul-americano. O Brasil teve duas noites seguidas com mais de 400 óbitos confirmados, puxando o total de mortos pelo vírus para 5.466. As mortes contabilizadas apenas entre domingo e segunda-feira representam aumento de 60%. 

O estudo do Imperial College aponta que a falta de alinhamento político entre governo federal e representações dos estados da federação ajudam no crescimento da curva, principalmente pela ausência de orientações uniformes sobre a importância do isolamento social, apontado como medida essencial por especialistas e pela própria Organização Mundial da Saúde (OMS). 

O Imperial College coloca o Brasil ao lado dos países que experienciam crescimento na taxa de infectados pelo vírus. Mesmo cenário vivido por Rússia, Canadá, Índia, Irlanda, México, Paquistão, Peru, Polônia. 

5 mil mortos 

Outro ponto da análise britânica que merece atenção é a quantidade de mortos. O Imperial College prevê que o Brasil contabilize 5.680 pessoas mortas na última semana do mês de abril. Se confirmado, o país teria mais de 10 mil vítimas da covid-19. 

Especialistas afirmam que os resultados foram obtidos por meio da média entre a menor projeção de mortos (2.360) e o cenário com mais mortes (9.770). O Ministério da Saúde diz que são 5.017 mortes por coronavírus e uma alta de 7% na quantidade de óbitos no Brasil. 

País está em curva ascendente de casos positivos de covid-19

– Coronavírus: metade das diaristas foram dispensadas sem pagamento, diz pesquisa

Os dados revelados mostram que a tentativa de alguns governos de flexibilizar o isolamento social será impedida pelo vírus. Em São Paulo, que segue em quarentena até pelo menos o dia 11 de maio, o papo é de que o afrouxamento das regras de distanciamento está fora de questão. 

O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, disse à TV Globo que a cidade de São Paulo terá a quarentena prorrogada. “Já há uma decisão tomada, nós não temos como relaxar as medidas de isolamento a partir do dia 10 de maio. Na capital é absolutamente impossível fazermos isso, ao contrário, nós estamos iniciando uma discussão na prefeitura para que a gente possa fortalecer algumas dessas medidas para que a gente consiga fazer com que o isolamento na cidade possa crescer desse patamar de 48%”, salientou. 

Oficialmente, a capital paulista tem 1.456 mortos até a noite de quarta-feira (29). A prefeitura pretende ainda bloquear vias da cidade para diminuir o trânsito de pessoas. As restrições devem ser aplicadas em bairros com alto índice de mortes, caso da Brasilândia, na zona norte, que teve 81 óbitos até 24 de abril.  

Publicidade

Fotos: Getty Images


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Exercícios físicos podem reduzir risco de câncer de mama em até 25%