Futuro

Cientistas citam resiliência e dizem que oceanos podem ser ‘resetados’ em 30 anos

por: Vitor Paiva

Em um momento em que todas as notícias parecem tragicamente anunciar o apocalipse, uma grande notícia é capaz de nos trazer esperanças do tamanho do mundo: ainda que os efeitos da ação humana sobre os mares seja totalmente devastador, um novo estudo sugere que é possível fazer os oceanos renascerem em pouco mais de 30 anos. A pesquisa se baseou em projetos bem-sucedidos de conservação em áreas que viram a natureza se recuperar em pouco tempo.

© Getty Images

Segundo os cientistas envolvidos, esse renascimento pode acontecer até 2050, e custará bilhões de dólares anuais – que retornarão em até 10 vezes mais em poucos anos. “Nossa janela de oportunidade é estreita par entregarmos um oceano saudável para nossos netos, mas temos o conhecimento e as ferramentas para isso”, disse o professor Carlos Duarte, da Universidade de Ciência e Tecnologia da Arábia Saudita, que liderou a pesquisa. “Falhar nesse desfaio e condenar as próximas gerações a um oceano falido não é uma opção”, disse.

© CC0 Public Domain

Nenhuma grande mudança, porém, acontece sem esforços igualmente grandiosos – e para esse renascimento dos oceanos será preciso um comprometimento da humanidade em todas as esferas, mas principalmente a econômica. A grande mensagem da pesquisa é que, se pararmos de matar a vida marinha e protegermos os mares, a vida retorna com força estrondosa, trazendo não só benefícios econômicos, como principalmente ecológicos e para nossa saúde – pessoal e planetária.

© Whit Welles/Wikimedia

O estudo se baseou em casos concretos onde, por exemplo, práticas mais sustentáveis de pesca, como em partes do estado da Flórida e nas Filipinas, trouxeram a vida de volta aos habitats naturais – da mesma forma, populações animais foram restauradas e mantidas através de programas de conservação. Naturalmente que trata-se de uma luta de proporções literalmente globais – os efeitos da poluição e do aquecimento interferem diretamente na qualidade da vida marinha. Mas a pesquisa, publicada na revista científica Nature, comprova que, com pouco tempo e boa dedicação, a natureza fará seu trabalho em parceria conosco, e poderá devolver ao planeta o esplendor que sempre lhe foi – e precisa continuar a ser – peculiar.

© Getty Images

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estudo mostra que agricultura urbana local poderia alimentar toda São Paulo