Debate

Coronavírus: metade das diaristas foram dispensadas sem pagamento, diz pesquisa

por: Vitor Paiva

Uma das classes profissionais mais atingidas pela quarentena durante o atual combate à pandemia do coronavírus, as empregadas domésticas diaristas em muitos casos se viram à mercê da sorte por conta do isolamento: as que ficaram em casa tiveram seus rendimentos reduzidos a quase zero, enquanto a maioria se viu obrigada a seguir trabalhando, expostas à contaminação. Foi por isso que a recomendação de bom senso e a empatia foi de que, quem pudesse, seguisse pagando as diárias mas permitindo que as profissionais seguissem em casa. Uma nova pesquisa, porém, mostra o motivo pelo qual a maioria das diaristas seguem trabalhando, fora do isolamento.

© Pixabay

Segundo a pesquisa, 39% dos empregadores simplesmente dispensou os serviços de suas diaristas, sem no entanto manter o pagamento – esse percentual é ainda maior entre as classes A e B, com 45% dos pagamentos suspensos. Entre a classe C a solidariedade segue mais em alta, mas com diferença ainda bastante pequena: cerca de 40% dos empregadores vem praticando a dispensa remunerada – tal percentual, nas classes A e B, é de 36%.

A gravidade da pesquisa é dupla: se, por um lado, muitas diaristas se isolaram em casa sem renda e, assim, sem condições de cobrir as necessidades familiares, por outra a maioria das faxineiras e empregadas domésticas segue trabalhando normalmente – e potencialmente se contaminando e contaminando outras pessoas.

© PIXNIO

Vale lembrar que o Congresso aprovou um auxílio emergencial de R% 600,00 por três meses para quem for maior de 18 anos, não tiver emprego formal ativo e não receber benefícios previdenciários, cuja renda mensal da família somar três salários mínimos (R$ 3.135) ou a renda per capita, por membro, for de até meio salário mínimo (R$ 522,50). Até duas pessoas por família poderão receber o auxílio, mas mães solo poderão acumular o valor em dobro no caso de sustentarem sozinhas suas casas.

© Pixabay

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Brasil vive maior retrocesso em liberdade de expressão do mundo, aponta levantamento global