Debate

David Uip, em casa por coronavírus, defende isolamento e prevê pico entre abril e maio: ‘Grandes dificuldades’

por: Redação Hypeness

Diagnosticado com a Covid-19 e em quarentena, o médico e infectologista David Uip afirmou que está sendo difícil ficar isolado “sabendo que o mundo está caindo na sua frente”. “Mas faz parte da doença e eu tenho de cumprir a minha parte, à semelhança de tantos outros brasileiros que estão isolados”, disse.

Por meio de áudio enviado ao Ministério Público de São Paulo, o chefe do Centro de Contingenciamento do Coronavírus defende o isolamento social para achatar a curva de infecção.

– Mari Palma e Phelipe Siani, da CNN Brasil, são afastados por suspeita de coronavírus

A medida é recomendada por órgãos de saúde, como a Organização Mundial da Saúde, mas enfrenta resistência no governo federal, que encabeça iniciativa por um isolamento “vertical”, no qual apenas idosos e pessoas do grupo de risco ficam em casa.

O médico infectologista David Uip

Segundo o infectologista, está havendo “confusão na mídia” em relação aos dados do Ministério da Saúde. A pasta atualiza números somente de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus, pois no Brasil só é testado quem está em estágio grave da doença – isso acaba deixando de fora quem está com o coronavírus, mas com poucos ou nenhum sintoma.

– Coronavírus: Universidades desenvolvem teste 100% nacional e que dá resultado em 5 minutos

“É um numerador baixo. Diferente do que se você testasse toda a população. Se a gente trabalhar com o denominador só de doentes versus mortes, nós vamos ter letalidade muito alta. Agora, se nós trabalharmos com uma população imensa que faz exames e com a letalidade que é a mesma, vamos ter uma letalidade baixa, seguramente abaixo de 1%”, explicou o especialista.

– ONU: consumo elevado de carne responde por 70% de novas doenças em humanos

Uip afirma ainda aos promotores que, na sua opinião, o Brasil ainda não chegou ao auge da doença e, quando isso ocorrer, todo o sistema de saúde e o econômico enfrentarão dificuldades. “Isso vai acontecer durante o mês de abril e maio, e teremos grandes dificuldades. Tanto para o sistema público e privado de saúde quanto para o sistema econômico. Não tem muito jeito, nós vamos ter de passar por isso, à semelhança de outros países”, declarou.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mulher branca que chamou polícia para homem negro por cachorro sem coleira perde o emprego