Futuro

Ensaio mostra o que a emergência climática fará com pontos turísticos e paisagens mundiais

08 • 04 • 2020 às 18:36
Atualizada em 13 • 04 • 2020 às 18:27
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Os efeitos da ação humana sobre o meio-ambiente e do aquecimento global sobre a natureza, os oceanos e o planeta como um todo já são comprovados, documentados e sentidos por todos. Ainda assim, os esforços contra a destruição do planeta e o terrível impacto que tais efeitos provocarão sobre nossas vidas, em especial pela grandes corporações, seguem inversamente proporcionais ao tamanho da catástrofe anunciada.

O aumento das temperaturas já provocam intenso degelo nas partes geladas do planeta, e com isso o aumento do nível do mar – mas não somente: os efeitos da emissão de carbono e dos tantos outros poluentes sobre a natureza já alteram o cenário do planeta, e o prognóstico para o futuro não poderia ser pior.

A fim de ilustrar tal apocalipse ambiental, a empresa de turismo Latin America Travel Company convidou um artista para retratar como alguns dos principais pontos turísticos do planeta podem ficar se is efeitos da ação humana não forem radicalmente reduzidos – trata-se, assim, do mais triste “antes e depois” possível.

1. Glacial Pastoruri (Peru)

Antes…

…e depois

2. Veneza (Itália)

3. Victoria Falls (Zambia)

4. Grande barreira de corais (Austrália)

5. Floresta Amazônica (Brasil)

6. Estátua da Liberdade (EUA)

7. Antártida

Publicidade

Canais Especiais Hypeness