Debate

Franceses estão tomando menos banho e risco de infecção por coronavírus aumentou

por: Vitor Paiva

A manutenção de nossa higiene é, entre outros hábitos, a diferença entre a saúde e a doença – e se tal regra já era inviolável antes da pandemia de coronavírus, agora ela se torna ainda mais fundamental: água e sabão ainda são nossos maiores aliados contra a contaminação. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop) colocou especialistas em alerta na França, revelando que a população relaxou consideravelmente seus hábitos de higiene desde o início da quarentena.

Segundo a pesquisa, a redução começa pelo hábito mais importante no combate ao coronavírus: as pessoas estão lavando a mão consideravelmente menos que no início do isolamento. Ainda, apenas 67% dos entrevistados tomam banho diariamente – uma redução de quase 10% dos 76% que mantinham o hábito diário no início do isolamento. A diferença de idade é considerável: entre os homens, menos da metade (49%) com mais de 65 anos declarou tomar um banho completo por dia, contra 67% dos jovens com menos de 25 anos.

74% das mulheres francesas declararam tomar um banho completo por dia, e o relaxamento segue no uso das roupas íntimas: se no início da quarentena 73% dos franceses as trocavam todos os dias, atualmente o número caiu para 68%. “Embora o medo de ser infectado pelo vírus tenha levado as pessoas a lavar as mãos com uma frequência sem precedentes, o fechamento em casa favoreceu o relaxamento de certos hábitos em questões de higiene pessoal e saúde, principalmente entre pessoas que vivem isoladas e não sentem mais necessidade de dar uma boa impressão aos outros”, afirmou François Kraus, diretor de pesquisas no Ifop. A pesquisa foi realizada por questionário online, de 3 a 4 de abril de 2020, com 1.016 pessoas.

 

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Madame Satã e Gil: a grandeza dos ‘excluídos’ da Fundação Palmares incomoda Sérgio Camargo. Quem liga?