Sessão Hype

Grandes mulheres que mostram a força do protagonismo feminino no cinema

por: Redação Hypeness

Grandes atrizes do cinema já provaram a importância do protagonismo e do empoderamento da mulher dentro da 7ª arte. Mas não é só de papel principal que se faz uma indústria que movimenta o mundo. Direção, produção, dublagem, trilha sonora. Elas estão por toda parte, mas ainda em menor número. 

Nesta lista, o Hypeness e o Telecine te mostram o cinema de uma ótica feminina e cheia de poder. A Cinelist Mulheres Que Fazem Cinema tem atrizes que arrasaram em suas produções, mas muitas outras profissionais que, atrás das câmeras, fazem a mágica acontecer. 

Vamos nessa?

‘Que Horas Ela Volta?’

A história emocionante narra os dias da empregada doméstica pernambucana Val, interpretada por Regina Casé, e de sua filha Jéssica (Camila Márdila) na casa de seus patrões (Karine Teles e Lourenço Mutarelli). O debate sobre a relação social e trabalhista colocada no filme assume importante papel no retrato de lugares ocupados por mulheres na sociedade. A direção é da paulistana Anna Muylaert, premiada pelo longa no ‘Festival de Sundance’, nos Estados Unidos e no Festival de Berlim, na Alemanha. 

que horas ela volta? | Tumblr | Cinema brasileiro, Tumblr, Filmes

‘Varda por Agnès’

Pedra fundamental da Nouvelle Vague e ícone feminista, a diretora Agnès Varda dedicou 64 anos de sua vida ao cinema. Neste que foi seu último filme, uma declaração de amor ao cinema, ela expõe seu processo criativo em um documentário que resgata a própria brilhante carreira. Ela foi uma das primeiras cineastas a filmar com câmeras digitais, dirigiu mais de 20 longas-metragens, entre eles, Village. O filme concorreu a melhor documentário no ‘Oscar’ de 2017, mesmo ano em que Agnès recebeu o prêmio honorário da academia. Seu papel mostrando a experiência feminina na sociedade foi e ainda é fundamental. Como ela dizia “Nunca fiz filmes políticos, simplesmente me mantive ao lado dos trabalhadores e das mulheres”.

Agnes Varda Director GIF by Fandor - Find & Share on GIPHY

‘Moana: Um Mar de Aventuras’

Moana é uma animação linda que rompeu com a narrativa feminina nas produções da Disney. A protagonista é uma jovem, dublada pela havaiana Auli’i Cravalho, que não tem como destino encontrar um parceiro. Chefe de sua tribo e uma aventureira inspiradora, Moana mostra para as meninas que elas também podem ser heroínas e o que mais quiserem. A marca feminina fica também com a produtora cinematográfica israelense Osnat Shurer, que levou o ‘Oscar’ de 2017 na categoria de ‘Melhor Filme de Animação’ pelo longa.

Disney Moana GIF - Disney Moana Sailing - Discover & Share GIFs

‘Papicha’

Num cenário de guerra civil, na Argélia dos anos 1990, uma jovem se recusa a obedecer às regras impostas por uma sociedade comandada por homens. Revolta com a privação de liberdade e violência de Estado estão no primeiro longa de Mounia Meddour. Premiado mundo afora, Papicha concorreu na categoria de ‘Melhor Filme Estrangeiro’ no ‘Oscar’ 2020 e, mesmo com a dureza da cenas, merece ser visto. 

‘Praça Paris’

Mostrando o abismo social brasileiro, o 13º filme de Lúcia Murat narra a história de uma terapeuta portuguesa, trabalhadora da UERJ, que atende Glória, ascensorista da universidade. Ao longo dos encontros, a origem pobre e o contexto de violência que cercam Glória colidem com o mundo privilegiado da psicóloga em um retrato das injustiças sociais. Grace Passô levou o prêmio de melhor atriz e Murat de melhor filme no ‘Festival do Rio’ 2017.

‘Central do Brasil’

Nossa lista tinha que mostrar, claro, grandes atuações. Fernanda Montenegro já dava aulas de performance lá em 1998, quando nem internet direito a gente tinha. Nele, ela interpreta Dora, uma professora aposentada que escreve cartas para pessoas analfabetas, e acaba ajudando o menino Josué em busca de seu pai. O longa rendeu a única indicação brasileira ao ‘Oscar’ de melhor atriz. E, veja você, nossa outra indicação no prêmio aconteceu de novo só neste ano de 2020 e para a diretora Petra Costa pelo documentário ‘Democracia em Vertigem‘. 

fernanda montenegro gif | Tumblr

‘Maria Madalena’

O drama bíblico sobre Maria Madalena é rodeado de grandes mulheres. Ele foi escrito por Helen Edmundson e Philippa Goslett, além de ter trilha composta pela islandesa Hildur Gudnadóttir, acompanhada de Jóhann Jóhannsson. A musicista, violoncelista e compositora foi responsável também pelas trilhas da série ‘Chernobyl’ e do filme ‘Coringa’ – este último lhe garantiu as estatuetas de melhor trilha sonora no ‘Oscar’, ‘Grammy’, ‘British Academy’, ‘Critics’ Choice Movie Awards’, ‘Festival de Veneza’ e no ‘Globo de Ouro’, apenas.

Maria Madalena | O filme é um hino à sororidade feminina e ...

Sentiu a potência das mulheres no cinema? Então prepare a pipoca e se ligue no Telecine para assistir a vários filmes protagonizados, dirigidos, produzidos e sonorizados por elas! Lá tem mais sugestões e não vão faltar boas histórias para embalar seus dias em casa!

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Como Tim Maia e Jorge Ben Jor se conheceram?