Ciência

Resposta para conexão entre humanos e neandertais está em fóssil de 800 mil anos

07 • 04 • 2020 às 18:11 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Há 800 mil anos um hominídeo quedou morto na Serra espanhola da Atapuerca, sem desconfiar que seus restos fossilizados se tornariam a revelação do elo comum entre os humanos modernos e os neandertais. Uma nova análise dos restos mortais do Homo antecessor, descobertos em 1994 no sítio arqueológico ao norte da Espanha, pôde localizar com maior e importante precisão o fóssil na árvore genealógica da evolução da humanidade como nosso último ancestral comum entre o Homo sapiens e o Homo neanderthalensis.

O Homo Antecessor © Wikimedia Commons

A avaliação dos ossos era antes feita somente pela forma e a aparência dos fósseis, mas o aprofundamento da pesquisa, feita por cientistas da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, foi mais a fundo através do sequenciamento das proteínas do esmalte dos dentes da ossada. Esse encontro com pistas moleculares, em técnica nova e revolucionária, reconstruíram degrau importante da evolução humana – e a espécie, intitulada Homo antecessor, pôde então ser corretamente localizada entre o Ser Humano e o Homem de Neandertal.

Acima, o fóssil; abaixo, a análise dos dentes © José María Bermúdez de Castro

“Estou feliz que o estudo das proteínas forneceu evidências de que o Homo antecessor pode estar intimamente relacionado ao último ancestral comum do Homo sapiens, dos neandertais e dos denisovanos”, observou José María Bermúdez de Castro, cientista que participou das escavações em 1994. O Homo antecessor seria, portanto, uma espécie de humanidade básica, formada por neandertais, denisovanos e humanos modernos, sugere a pesquisa, publicada na revista Nature.

Reconstrução digital © Laura Martín Francés

Publicidade

Canais Especiais Hypeness