Debate

UFC vai acontecer em reserva indígena em meio ao distanciamento social

por: Yuri Ferreira

A grande maioria das competições esportivas foram canceladas devido à pandemia de coronavírus. NBA, NFL, e até campeonatos de seleções como a ‘Eurocopa’ já foram adiados justamente porque, mesmo sem público, o contato entre jogadores pode colocar em risco centenas de pessoas. Mas, aparentemente a epidemia não é um motivo para que as lutas parem. Ao menos é o que pensa o UFC, que, mesmo durante a quarentena, vai manter o UFC 249 para a data de 18 de abril.

A organização do Ultimate Fight Championship irá utilizar, segundo o New York Times, o Tachi Palace Casino & Resort, localizado na Califórnia. O governo estadual deu uma ordem de quarentena para todos os cidadãos. O local, entretanto, é soberano por ser uma reserva indígena Tachi-Yokut e, consequentemente, independente das leis da Califórnia. Assim, em tese, o evento pode ser realizado sem ser barrado pelas autoridades estaduais.

– Imagem da Praça do Pôr do Sol lotada no sábado mostra que muita gente não entendeu nada

O Tachi Palace Hotel e Casino é um dos principais resorts da região central da Califórnia e pode colocar em risco muitas pessoas graças ao UFC

O hotel e casa do jogos é controlado pelos indígenas Yokuts. A prática é comum ao redor de várias reservas nativas em todo os EUA. São mais de 460 casinos controlados por nativos americanos ao redor do país. Caso o evento ocorra, o UFC vai se apropriar da lei de soberania das reservas indígenas para quebrar as recomendações de saúde pública. O local, que fica a 317km de Los Angeles e 595 de Las Vegas, também ainda não confirmou a realização das lutas.

– Apresentador da Globonews é hostilizado ao correr no calçadão em meio à coronavírus

O próprio Tachi Hotel está fechado desde 20 de março para evitar aglomeração em seu cassino. A arena, entretanto, continua aberta.  A Califórnia, que tem ao menos 15 mil infectados, é o quinto estado dos EUA com mais casos de Covid-19, atrás de Michigan, Pensilvânia, Nova Jérsei e Nova York, onde já há mais de 100 mil.

– David Uip, em casa por coronavírus, defende isolamento e prevê pico entre abril e maio: ‘Grandes dificuldades’

Os Yokuts (ou Mariposans) são um povo indígena da região central da Califórnia

A decisão do UFC em manter sua competição mesmo com a pandemia foi duramente criticado pela comunidade do esporte.

Todo mundo está perdendo algo com essa pandemia. Só no mundo dos esportes, temos visto jogadores de futebol aceitando cortes nos seus salários, clubes falindo, e organizações trabalhando apenas para se manter no jogo. Nós temos organizações como a UEFA e o COI adiando seus maiores campeonatos e eventos e dando exemplo ao fazerem isso. É nosso dever como representantes do MMA caminhar para frente, mas de um jeito que não coloque ninguém em risco. Nós precisamos dar o exemplo. Essa é um problema coletivo, não podemos mostrar ao mundo que não ligamos para isso”, afirmou Mohammed Shahid à ESPN. Ele é presidente da Brave CF, um campeonato de MMA concorrente ao UFC.

Publicidade

Fotos: Divulgação/Tachi Palace


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Obsessão por Luísa Sonza e Whindersson é exemplo do lado tóxico das redes sociais