Futuro

Última Semana de Moda de Londres teve passarela feita com lixo de bares e oceano

06 • 04 • 2020 às 20:36
Atualizada em 06 • 04 • 2020 às 20:38
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

No último London Fashion Week, semana de moda ocorrida na capital britânica em fevereiro desse ano, um dos grandes destaques a desfilar não trouxe peças de alta costura ou modelos esguias e belas, mas sim lixo dos bares locais e outros materiais incorretamente despejados nos oceanos. Mais do que subir na passarela, todo esse material reciclado – cerca de 250 kg no total – era a própria passarela, construída a partir do lixo para o lançamento da nova vodka da marca Absolut.

O nome da edição limitada da bebida não poderia ser mais apropriado: Absolut Trash, uma nova versão da vodka, lançada em uma garrafa feita com 41% de vidro reciclado. A realização do evento se deu como um verdadeiro desafio, no qual não só o cenário deveria ser feito de material reciclado – incluindo a própria passarela – como o uso de plástico deveria ser totalmente evitado. Cada produto utilizado também foi reaproveitado depois do desfile.

Passaram pelas quatro passarelas especialmente desenvolvidas para o desfile modelos vestindo criações de estilistas pioneiros no ramo da moda sustentável, como Valentina Karellas, 10T Online, Bottle Top Urban Treches London, Elvis & Kresse, Apollonia Studios e mais. O lançamento da nova garrafa de Absolut Trash foi a primeira utilização de uma passarela reciclada em toda a história da London Fashion Week – para ser a primeira de muitas por vir.

Publicidade

© fotos: divulgação


Canais Especiais Hypeness