Ciência

USP desenvolve rodo com radiação que mata vírus no chão de hospitais

por: Yuri Ferreira

A pesquisa científica tem sido central para o desenvolvimento de armas contra o novo coronavírus. Graças ao rápido espalhamento da Covid-19, cientistas ao redor do mundo todo desenvolvem métodos e equipamentos para mitigar a presença do vírus e trabalham duro para compreender a eficácia de remédios e tratamentos para a doença que já infectou mais de 1 milhão de pessoas em todo o planeta. Pesquisadores do Instituto de Física da USP de São Carlos desenvolveram um equipamento essencial para a higienização de espaços médicos como hospitais: trata-se de um rodo com radiação ultravioleta capaz de eliminar micro-organismos como bactérias e vírus, como o causador da SARS-CoV-2 (o novo coronavírus).

O rodo é utilizado para higienização de espaços de saúde, como hospitais, e consegue eliminar vírus e bactérias do chão destes ambientes. Tendo em vista que o coronavírus tem seu principal local de contato as superfícies, é importante que espaços com pessoas infectadas sejam constantemente higienizados. Por isso, o IFSC, desenvolvedor do rodo, doou 2 dos aparelhos para a Santa Casa de Misericórdia da cidade de São Carlos, cidade que já tem 33 casos suspeitos de coronavírus.

– Coronavírus: mulheres e universitárias, elas precisaram de 48h para sequenciar o Covid-19

Rodo com raios ultravioletas foi desenvolvido na USP de São Carlos e já foi doado para a Santa Casa de Misericórdia da cidade do interior paulista

A descoberta feita pelos pesquisadores da USP contou com parceria da Universidade de Toronto e o equipamento foi produzido no próprio Instituto de Física de São Carlos. Esse rodo tem a propriedade de um dos tipos de raio ultravioleta, a UV-C. A radiação UV-A é uma causadora de envelhecimento e lesões na pele, enquanto a radiação UV-B é provoca mutações genéticas que causam câncer de pele. A radiação UV-C é menor de todas, capaz de quebrar a capa proteica dos vírus e matá-los.

– Coronavírus: paramédicos judeu e muçulmano rezam juntos em Israel e dão aula de convivência

“A luz ultravioleta é capaz de matar bactérias, fungos e vírus, mas é necessária uma grande quantidade de energia para fazer a desinfecção. Cientificamente, o produto é eficaz e a comprovação científica de que essa tecnologia é capaz de reduzir infecções dentro de hospitais está evoluindo a cada dia. Não há evidência de que eles possam ser usados sozinhos, mas em combinação com outros métodos de limpeza, certamente são importantes”, afirma o diretor do hospital de North York, Kevin Katz, à CBC Canada.

Emulando as radiações emitidas pelo próprio sol, o rodo deve ser utilizado durante 1 minuto em cada metro quadrado de superfície que necessita ser higienizada dentro do hospital. A medida é considerada importante. Os profissionais de saúde são grupo de risco da Covid-19; somente no Sírio Libanês, em São Paulo, mais de 100 funcionários foram diagnosticados com a doença.

Publicidade

Fotos: Rui Sintra/Jornal da Usp


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Misteriosos ovos de gema verde de pequena fazenda intrigam cientistas indianos