Debate

7 ideias melhores do que a da Osklen, que vende máscaras por R$ 147 em plena pandemia

por: Yuri Ferreira

A Osklen, uma grife carioca, resolveu fazer um a campanha “beneficente” vendendo máscaras no valor de 149 reais para ajudar as famílias durante a quarentena. Enquanto a maioria costureiras distribuem o equipamento de proteção a um preço que varia entre 2 e 10 reais nas cidades brasileiras, a grife escolheu fazer a venda nesse valor. Segundo a marca, a cada máscara vendida, uma cesta básica seria doada para a comunidade de Jacarézinho na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Mas será que eles não tinham ideias melhores?

Osklen foi “cancelada” após a campanha que vendia equipamentos de proteção por 147 reais durante a pandemia

O colunista Léo Dias, do UOL, fez uma crítica feroz à medida da marca. Um breve levantamento na internet mostrou que uma cesta básica pode custar entre 60 e 100 reais. A marca disse que tirava “apenas” 11 reais de lucro da produção. A enxurrada de críticas – afinal, no meio de uma pandemia, R$ 149 por uma máscara? – levou a empresa a retirar a campanha do ar.

A gente resolveu compilar 7 ideias melhores do que a da Osklen que estão ajudando pessoas durante a pandemia: 

A vovó de 89 anos produz 600 máscaras enquanto ouve Beatles

A fofíssima senhora resolveu ajudar as pessoas com suas habilidades costureiras e ouvindo Beatles

Teresa Proven, moradora de Chicago, nos EUA, não pediu mais de 149 reais pelas mais de 600 máscaras que produziu em sua casa. Na verdade, a beatlemaníaca de 89 anos, distribuiu máscaras gratuitamente para membros de sua família e depois que os membros familiares acabaram, resolveu começar a doar para um grupo de idosos na capital de Illinois. Ao som de ‘Help’, Teresa foi capaz de ajudar centenas de pessoas e não tirou um centavo da produção.

Os  figurinistas de ‘Downton Abbey’ e ‘Star Wars’, que estão produzindo roupas para enfermeiros

Figurinistas dos EUA e do Reino Unido resolveram produzir equipamentos de produção para profissionais de saúde durante a pandemia

No Reino Unido, os figurinistas da premiada série ‘Downtown Abbey’ e da saga ‘Star Wars’ não mediram esforços para ajudar os profissionais de saúde que estão na linha de frente na luta contra a pandemia de coronavírus. Liderados por Dulcie Scott, a premiada figurinista de ‘His Dark Materials’, diversas equipes de filmagem passaram a fazer pijamas, roupas sanitárias e outros uniformes para os profissionais do NHS (uma espécie de SUS britânico). Outras produções como ‘Sex Education’, ‘Batman’, ‘Guardiões da Galáxia’, ‘Cinderella’ também aderiram a campanha.

Mulheres trans mexicanas que se mobilizam para alimentar pessoas em situação de rua

A equipe de mulheres trans em Toluca, a leste da cidade do México, está distribuindo alimentação gratuita para pessoas vulnerabilizadas pelo coronavírus

A comunidades Las Famosas de Toluca, de Toluca, no México, formada por mulheres trans, resolveu abrir os seus refeitórios durante a pandemia para ajudar a população de rua e combater a fome, uma das consequências mais graves dessa pandemia. Tanya Vega, que está coordenando a campanha, adicionou que o projeto também irá auxiliar famílias de baixa renda, idosos e desempregados. O financiamento está sendo feito através das comunidades locais.

O refugiado sírio que está doando marmitas para idosos em quarentena

O refugiado sírio está usando sua capacidade de produção para alimentar idosos e pessoas em situação de rua em São Paulo durante a pandemia

Talal Al-Tinawi era engenheiro na Síria, mas depois da Guerra Civil resolveu se mudar para o Brasil e fez o seu restaurante Talal, de comida árabe. Entretanto, durante a pandemia, ele se viu na necessidade de ajudar as pessoas do nosso país, porque sabe a dor da fome. E utilizou seus equipamentos de restaurante para distribuir comida gratuitamente para idosos e pessoas em situação de rua ao redor de toda a São Paulo.

Ela busca doações de tecidos impermeáveis para fazer macacões (em falta) para médicos de UTI

Ela está produzindo equipamentos de proteção para médicos e enfermeiras que estão trabalhando nas UTIs

A pequena empreendedora Dani Tereza, da Camisaria Tereza, utilizou a sua produção para fazer equipamentos de segurança para médicos e enfermeiros que estão trabalhando nas UTIs de São Paulo. Ela pediu tecidos como tricoline – de nylon – e TNT, que são recomendados pelo Ministério da Saúde para fazer os equipamentos de segurança e ajudar os profissionais que estão na luta contra a covid-19.

O Inumeráveis, memorial aberto das vítimas da covid-19

Projeto busca relembrar que o número de mortos pelo coronavírus significa muito mais do que uma manchete

O artista Edson Pavone idealizou um projeto que busca conscientizar as pessoas acerca da realidade do novo coronavírus. Enquanto nos tornamos cada vez mais insensíveis aos números que estão sendo dados todos os dias nos jornais, ele criou o ‘Inumeráveis’, um memorial aberto que busca dar vida e memória para as vítimas da epidemia. Com uma equipe de jornalistas, ele criou uma página no Instagram que reune histórias e paixões de algumas pessoas que morreram nessa tragédia.

Ela criou máscaras para surdos e vai distribuí-las de graça

As máscaras criadas pela estudante americana permitem melhor compreensão da Língua Americana de Sinais

Ashley Lawrence é estudante da Língua Americana de Sinais (ASL), similar às Libras, e percebeu como a pandemia poderia ter um impacto grande nas pessoas surdas. Ela criou uma máscara com um espaço que dá visibilidade à boca, permitindo que pessoas entendam melhor a ASL, que depende das expressões faciais para fazer sentido. Junto de sua mãe, ela criou esse modelo de máscaras que dá visão para a boca e está distribuindo os equipamentos de proteção adaptados gratuitamente nos EUA.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Grávida é baleada em ação policial no Rio. Por que não estamos protestando?