Inspiração

Artista colore muro de hospital para acalmar adultos e crianças em tratamento

por: Vitor Paiva

Hospitais não costumam ser os mais agradáveis locais para se estar. Para além dos desagradáveis propósitos que costumam nos levar até eles, a própria assepsia do ambiente, o clima, a decoração, até mesmo o cheiro costumam transformar os hospitais em atmosferas um tanto depressivas – a não ser os que receberam o toque de mágica do pintor italiano Silvio Irilli: sua arte ajuda a transformar de forma radical o clima no local.

Intitulado Ospedali Dipinti (Hospitais pintados, em tradução livre), o projeto de Irilli há sete anos procura justamente levar um pouco de alegria e cor para os ambientes costumeiramente frios e quase lúgubres de hospitais italianos. Suas pinturas de cenas aquáticas, paisagens e até mesmo personagens de desenhos animados já transformaram unidades variadas, como consultórios de oftalmologia, recepções de pediatria, salas de radiologia e até mesmo unidades de tratamento de câncer em 12 diferentes hospitais.

O “antes e depois” do trabalho de Irilli © divulgação

Para Irilli, seu trabalho é ao mesmo tempo um gesto de tributo aos médicos e uma oferta de apoio ao ânimo dos pacientes que estão naqueles locais em angústia ou sofrimento, na luta pela própria saúde ou mesmo vida. “Significa levar uma mensagem de recebimento, de suporte para os médicos que acompanham os pacientes em suas terapias”, diz o artista, que sabe que, apesar do tom infantil de seus desenhos, os adultos também são afetados positivamente pelo projeto. “Acima de tudo, significa oferecer algum alívio aos pacientes que precisam enfrentar caminhos que exigem coragem e dignidade”.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Nova Zelândia (outra vez) mostra criatividade para falar aos jovens sobre pornô