Debate

Brasil registra novo recorde mundial de enfermeiros mortos no combate ao coronavírus

por: Yuri Ferreira

O Brasil registrou novo recorde mundial de enfermeiros mortos pelo coronavírus. São 157 vítimas da doença e mais de 16 mil casos confirmados em profissionais de saúde. No Reino Unido, que já teve mais vítimas da pandemia do que nós, foram 57 trabalhadores do NHS mortos, três vezes menos do que no nosso país. Nos EUA, foram 91 vítimas. O Brasil é o país que mais mata enfermeiros durante a pandemia de covid-19. A informação é da coluna de Mônica Bergamo na Folha.

Além da falta de equipamentos, diversos hospitais continuam operando com enfermeiros do grupo de risco na linha de frente do combate à doença. Além disso, a falta de equipamentos de proteção próprios para a profissão e baixa infraestrutura dos hospitais brasileiros tem causado um drama nos profissionais de saúde. Com menos funcionários, o iminente colapso da saúde no país pode ser ainda pior.

– Artista retrata, sem máscara, os super-heróis que combatem o coronavírus

Com máscaras de luto, enfermeiros protestam por melhores condições de trabalho ao redor de todo o país

“Existe um abismo entre a maneira como se tratam os times de enfermagem e de médicos, além do reconhecimento que eles recebem. Os médicos são tratados com heróis, mas nossas enfermeiras são esquecidas.”, afirma Manoel Neri, presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), ao The Guardian.

Uma reportagem da TV Globo mostrou trabalhadoras de enfermagem dormindo em colchões no chão em um Hospital no Rio de Janeiro, enquanto médicos tinham salas especiais com ar-condicionado, no hospital de campanha alocado no Estádio do Maracanã.

– Coronavírus: Hospital das Clínicas abre vaquinha para comprar equipamentos dos funcionários

Segundo os dados do Observatório da Enfermagem do Cofen, da semana passada, foram 25 enfermeiros, 56 técnicos e 17 auxiliares de enfermagem entre 98 mortos. 67% são mulheres. As informações da National Nurses United afirmam que 260 trabalhadores da área morreram no mundo todo, ou seja, mais de um terço no Brasil.

O dr. Drauzio Varella reiterou em um artigo em seu site, em abril, a importância das enfermeiras, especialmente em uma pandemia que não tem tratamento adequado, por enquanto.

“É voz corrente que as enfermeiras ajudam os médicos a cuidar dos pacientes, inversão de valores injusta: nós é que as ajudamos, quem cuida são elas. O padrão de atendimento de um hospital ou de um serviço ambulatorial de saúde é estabelecido pelo corpo de enfermagem; aos médicos cabe interpretar exames, definir as linhas gerais do tratamento e prescrever as medicações indicadas”, explica Varella.

 

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Atriz pornô grava próprios vídeos, se afirma feminista e diz que ‘mulher é livre’