Debate

Brian May conta que sofreu infarto após machucar o glúteo em casa: ‘Quase morri’

por: Vitor Paiva

Quando a lendária banda inglesa Queen resolveu batizar seu terceiro disco, de 1974, como Sheer Heart Attack (Puro ataque cardíaco, em tradução livre), o guitarrista Brian May se questionou à época se o título não poderia perturbar pessoas que tivessem problemas no coração. O título foi mantido, e o disco se tornaria o primeiro grande sucesso da banda. Passados 46 anos, o icônico guitarrista foi a seu perfil no Instagram para contar que passou a fazer parte do grupo que poderia se incomodar: May revelou ter recentemente sofrido um infarto.

© Instagram

Curiosamente o infarto é somente o último e mais grave capítulo de uma série de incidentes médicos que lhe ocorreu em plena quarentena: no início de maio o guitarrista havia sofrido uma lesão no músculo do glúteo enquanto fazia jardinagem. Alguns dias se passaram, quando May começou a sentir fortes dores na coluna, diagnosticadas como compressão do nervo ciático (“Bem, 50 anos correndo com uma guitarra pesada pendurada no meu ombro esquerdo deve ter a ver com isso”, escreveu). Enquanto se recuperava foi que o infarto se deu.

O músico de 72 anos foi acometido por dores no peito, nos braços, sudorese intensa e mal estar – o infarto indicou necessidade cirúrgica, e May recebeu três stents em suas artérias bloqueadas. “Pensei que fosse um cara muito saudável. Todo mundo dizia: ‘Você tem ótima pressão sanguínea, ótimo batimento cardíaco. Mas eu tinha três artérias congestionadas e com risco de bloqueio de sangue para o meu coração”, contou, em vídeo postado em seu perfil no Instagram.

Brian em passeio recente, de muletas © Reuters

Já na legenda do vídeo May se refere ao título do álbum, e à ressalva que teve à época para contar aos fãs o susto que viveu: “Minhas aventuras médicas! Hmm … Sheer Heart Attack hein? Bem, acho que sempre me preocupei um pouco com o título do álbum”, escreveu. “Eu me perguntei se isso poderia perturbar algumas pessoas que realmente tiveram ataques cardíacos. Estou realmente aliviado agora que estou naquele clube – e não acho nada perturbador!”.

O guitarrista em ação © Divulgação

No mês passado May e o baterista do Queen, Roger Taylor, se juntaram ao cantor Adam Lambert para lançar uma nova versão da clássica canção “We Are The Champions” – rebatizada como “You Are The Champions” (“Vocês são os campeões”, em tradução livre), em apoio aos profissionais da saúde lutando contra o coronavírus, com os lucros da canção destinados a um fundo da Organização Mundial da Saúde. Depois de sua cirurgia, May saiu caminhando do hospital, sentindo-se “incrívelmente bem”.

O jovem Brian May tocando com o Queen © Divulgação

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Shopping de SP tenta driblar coronavírus com carros no corredor para a retirada de compras