Inovação

Cabify distribui cortina de isolamento entre motorista e passageiro contra coronavírus

por: Yuri Ferreira

A plataforma de carros particulares Cabify anunciou que irá iniciar a distribuição de materiais de proteção aos motoristas do aplicativo nos 11 países em que faz suas operações. No Brasil, uma cortina de isolamento entre motorista e passageiro vai começar a ser distribuída para alguns carros, revelando uma tendência que pode passar a ser regra num futuro próximo.

A medida da Cabify começa pelos motoristas mais ativos da cidade e que cumprem algumas especificações da plataforma. Depois, a intenção da medida é expandir a distribuição da cortina que tem duração de pelo menos 6 meses. Além disso, máscaras reutilizáveis e álcool em gel também estarão no pacote. A intenção é proteger os condutores e os passageiros.

Cortina de isolamento impede vírus de passar entre passageiro e motorista

“Convocamos nossa comunidade de motoristas e passageiros a, juntos, preservar a segurança o máximo possível. O uso de elementos de proteção é uma ferramenta vital para aumentar o compromisso de todos contra o coronavírus, além da confiança mútua”, afirma Vicente Pascual, Chief of Ride Hailing e cofundador da Cabify.

Uma das concorrentes da Cabify, a Uber, também tem intensificado as medidas de proteção dentro das corridas feitas através do app. A principal delas até agora é a obrigatoriedade do uso de máscaras em todas as viagens – tanto de passageiros quanto motoristas. Apesar de em boa parte das cidades o uso ser obrigatório por lei, muitas pessoas têm driblado as autoridades e muitos municípios não são capazes de fazer a fiscalização.

– Uber anuncia viagens de graça para quem for doar sangue

No futuro, a cortina de isolamento em carros particulares pode se tornar regra

– Coronavírus fez entregadores de delivery trabalharem mais e receberem menos

Outra medida anunciada pela Uber é a função Uber Flash, que faz o transporte de objetos entre localizações sem a necessidade de um passageiro no carro. Dessa maneira, se você quiser mandar um documento ou um presente pra alguém, não precisa correr o risco de pegar o novo coronavírus.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Empresa inova e adota licença menstruação remunerada