Ciência

Chuva de meteoro do cometa Halley acontece hoje; Hemisfério Sul tem visibilidade melhor

por: Yuri Ferreira

Durante a pandemia, talvez a humanidade tenha parado, mas o resto do mundo – e do universo – ainda continua. E o mês de maio recheia vários fenômenos astronômicos que você pode ver da sua casa. Um deles é a chuva de meteoros que vai acontecer no dia de hoje, durante a madrugada, por volta das 3 horas da manhã. Aqui do hemisfério sul, poderemos ver a queda de 50 meteoros por hora no quadrante leste da nossa abóbada celeste.

Os aerólitos observados são chamados de ETA Aquariades. Esses detritos cósmicos são liberados pelo cometa Halley, que passa regularmente pela órbita da terra. Todos os anos, esses pequenos meteoros são observáveis durante essa semana. O melhor dia para observação – terça-feira – é de Lua Cheia, quando o céu está mais escuro e estrelado. O nome ETA Aquaríades se dá porque os meteoros estarão na direção da constelação de Aquário.

– Maio com céu mais limpo terá chuva de meteoro e estrela cadente

Chuva de meteoros entre abril e maio é um fenômeno comum devido a passagem do famoso Cometa Halley

A observação privilegiada das ETA Aquaríades se dá no hemisfério Sul. Enquanto os países do Norte poderão ver cerca de 10 a 20 meteoros no seu horizonte, enquanto no Brasil poderemos ver algo entre 40 e 50 meteoros caindo a cada hora. Em outubro, as Orionídes também poderão ser observadas daqui, com ainda mais meteoros derivados do cometa Halley.

O fenômeno não tem relação com a passagem do asteroide 1998 OR2, que passou recentemente nas proximidades da órbita da Terra. Com mais de 4 quilômetros de diâmetro, este asteroide pode ser observado em diversos pontos do mundo e muitos ficaram preocupados com uma possível colisão com o nosso planeta, que foi negada pela NASA.

Além disso, nesse mês, ainda poderemos ver o desaparecimento da Estrela D’alva das nossas tardes. Vênus, planeta do sistema solar, vai fazer sua última aparição ao lado de Mercúrio no dia 22 e voltará apenas em junho para a nossa visão, mas em horário diferente: dessa vez, nosso companheiro de sistema solar vai ressurgir pelas manhãs.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Lua azul: fenômeno astrológico raro poderá ser visto neste fim de semana