Fotografia

Como os paparazzi estão se virando com os artistas em quarentena?

por: Vitor Paiva

Se o trabalho de boa parte dos atletas e artistas, como músicos, atores de teatro e de cinema, exige a presença física da população para assisti-los, os maiores inimigos das celebridades também precisam que tais pessoas famosas estejam nas ruas para que seu trabalho seja feito.  Sim, os paparazzi, fotógrafos de celebridades que alimentam revistas e sites com suas fotos de famosos, em cidades como Los Angeles, Nova York e até mesmo o Rio de Janeiro, sentem o impacto da pandemia sobre seus trabalhos, e uma reportagem do jornal New York Times investigou o impacto da crise sobre os paparazzi nos EUA.

Ana de Armas e Ben Affleck

Segundo a reportagem, os efeitos do coronavírus sobre o mercado de fotos de famosos é amplo e devastador em diversos sentidos: além da redução dos valores oferecidos por uma foto por conta da crise econômica, a própria dinâmica da quarentena dificulta incrivelmente o pouco estimado ofício dos fotógrafos: a maior parte das celebridades saiu das grandes cidades, e as que seguem em Los Angeles ou Nova York estão em casa – e quando saem, nos locais permitidos, o fazem de máscara. Dessa forma, é difícil para os paparazzi até mesmo reconhecer uma celebridade nas ruas com o rosto coberto.

O rapper Nelly

Fotos que no final do ano passado poderiam valer centenas de dólares hoje são vendidas por algumas dezenas com pouco interesse do mercado. Empresas que vendiam até 10 mil fotos por mês atualmente mal alcançam mil imagens vendidas, e se veem cancelando contratos com fotógrafos e recorrendo ao programa de empréstimo do governo dos EUA para enfrentar a pandemia. A reportagem, que entrevistou o dono de uma dessas empresas, sugere que o futuro imediato pode melhorar a relação entre os paparazzi e as celebridades – possibilitando até mesmo uma maior colaboração entre as duas frentes, a fim de, quem diria, juntos superarem a crise.

A atriz Jennifer Garner

Publicidade

© fotos: GC Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotos recém descobertas mostram o cotidiano dos Panteras Negras como você nunca viu