Debate

Coronavírus mata deputado do PSL e infecta diretor da Anvisa; Brasil tem 1 óbito a cada 73 segundos

por: Redação Hypeness

O deputado estadual Gil Vianna (PSL), de 54 anos, morreu na noite desta terça-feira (19), vítima de Covid-19. De acordo com informações do Jornal O Globo, ele estava internado há exatamente uma semana, no Hospital da Unimed, em Campos dos Goytacazes, sua cidade natal, no Norte Fluminense, interior do estado do Rio de Janeiro. O parlamentar teve uma piora repentina no quadro e não resistiu, deixando esposa e quatro filhos. 

Ex-oficial da PM e do Exército, Gil Manhães Vianna Júnior, era “filho de Gil Manhães Vianna (garçom) e Getúlia Santos Arêas Vianna (do lar), nascido no dia 10 de julho de 1965 na cidade de Campos dos Goytacazes, RJ”. Assim ele se apresentava o parlamentar em suas redes sociais.

– Fiocruz diz que coronavírus chegou ao Brasil antes do Carnaval; Rio teve 1ª morte

Deputado do PSL no Rio morre vítima de covid-19

O parlamentar serviu ao Exército em 1984 e em 21 de Abril de 1986 entrou na Polícia Militar onde fez carreira, encerrando como 2º Sargento. No ano de 2005, foi coordenador do time de vôlei feminino do Flamengo em Campos dos Goytacazes. Começou sua carreira política em 2004, conseguiu 1.900 votos, mas não foi eleito pelo PMN. Em 2008, com 4.975 votos no PSDC, se tornou vereador pela primeira vez em Campos. Em 2012 foi reeleito com 4.328 votos no PR.

– Jovens são os mais infectados por coronavírus no Brasil; veja números

Na segunda-feira, em última atualização divulgada por sua assessoria, Vianna vinha respondendo bem ao tratamento e seu estado era considerado estável pelos médicos. Fontes ligadas ao parlamentar afirmaram que, ainda na noite desta terça-feira, um dos filhos o visitou o hospital e conseguiu se comunicar à distância com o pai. Pouco depois, por volta das 22h, o deputado estadual precisou ser entubado às pressas e, segundo informações preliminares, não resistiu ao procedimento, tendo uma parada cardíaca. 

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Ceciliano (PT), informou o falecimento de Vianna por meio de áudio enviado aos demais parlamentares da Casa. “Meus amigos, infelizmente perdemos nosso Gil, nosso companheiro. Estou propondo amanhã suspendermos todas as atividades, exceto às 15h quando abriríamos, faríamos uma homenagem a ele. Encerraremos a sessão e aí três dias de luto oficial”

– Brasil importa testes de coronavírus de ‘terceira divisão’ e com alto índice de falha, diz site

Em nota, a direção do PSL do Rio de Janeiro lamentou a morte do deputado. “A partida inesperada enluta a todos que, como nosso companheiro de partido, dedicava a vida parlamentar a serviço da população do Estado, em especial Campo dos Goytacazes, sua cidade natal”. O comunicado diz ainda que “a presidência e toda a direção expressam profundos sentimentos à esposa e filhos de Gil Vianna”.

Vianna está entre os números alarmantes de mortes por Covid-19 no Brasil. De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, nas 24 horas entre segunda e terça-feira, foram contabilizados 1.179 óbitos pela doença causada pelo novo coronavírus, com média de, como mostoru o UOL, uma morte a cada 73 segundos. Ao todo, o país registra 17.971 mortes para a pandemia. O Brasil atingiu 271.628 diagnósticos, ao menos 146.863 seguem em acompanhamento e, segundo a pasta, 106.794 se recuperaram da doença.

– ‘E daí?’ Capa diz tudo sobre fala do presidente em dia com recorde de mortos por coronavírus

Trata-se de um novo recorde de mortes registradas em um dia, passando os 881 óbitos contabilizados na terça-feira passada (12). Os picos têm sido neste dia da semana porque, entre sábado e domingo, os dados não são registrados no sistema na mesma velocidade que nos dias úteis. O Brasil é o quinto do mundo a chegar nesse patamar, após Estados Unidos, França, Reino Unido e China.

  1. Estados Unidos: 1.524.107 casos diagnosticados
  2. Rússia: 299.941 casos diagnosticados
  3. Brasil: 265.896 casos diagnosticados
  4. Reino Unido: 250.138 casos diagnosticados
  5. Espanha: 232.037 casos diagnosticados
  6. Itália: 226.699 casos diagnosticados
  7. França: 180.933 casos diagnosticados
  8. Alemanha: 177.778 casos diagnosticados
  9. Turquia: 151.615 casos diagnosticados
  10. Irã: 124.603 casos diagnosticados

– Coronavírus e pneumonia silenciosa: pacientes sentem-se bem já quase sem oxigênio no sangue

Com esse novo recorde de óbitos, a covid-19 se torna a principal causa de mortes hoje no Brasil, acima de qualquer doença ou causas externas — como comparação, as doenças cerebrovasculares matavam em média 273 pessoas por dia, em 2018, segundo os dados mais recentes do SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade). 

O mesmo vale para os casos de infarto, pneumonia, diabetes, hipertensão e qualquer tipo ou agrupamento de câncer, além de mortes por acidentes ou agressões (que inclui assassinatos e suicídios).

Diretor da Anvisa 

O diretor da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) também está com o novo coronavírus. Há cerca de um mês. Antonio Barra Torres esteve em um protesto contra a quarentena ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Sua presença no evento causou perplexidade entre médicos e especialistas da área de saúde. 

Barra, ao lado de Bolsonaro, em protesto contra quarentena

Em conversa com parlamentares, Barra disse que está bem e só entrou em isolamento após o agravamento dos sintomas da doença. Antes, manteve a agenda de compromissos presenciais. 

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/Instagram/foto 2: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fundadora do Nubank diz que é difícil contratar negro e que não quer ‘nivelar por baixo’