Debate

Glória Maria fala de tumor em depoimento tocante sobre fragilidade no ‘Conversa com Bial’: ‘Eu escapei’

por: Karol Gomes

A nova temporada do programa ‘Conversa com Bial’, apresentado por Pedro Bial, estreou em um formato diferente: por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, os convidados mantêm a recomendação de distanciamento social e fazem a entrevista de casa, por meio de videoconferência.

A consagrada jornalista da Rede GloboGlória Maria, foi a primeira convidada nessa nova dinâmica e deu um depoimento tocante sobre do tumor no cérebro que descobriu recentemente, além de ter dividido um pouco do que sentiu com a morte da mãe e pitacos sobre o governo.

– Jornalista agredida em protesto contra quarentena faz BO e diz que não vai parar

“Meu Deus, que ano impensável é esse em que estamos vivendo. E a vida me pegou de jeito”, disse Glória, que foi submetida a uma cirurgia após o diagnóstico de um tumor no cérebro, em novembro de 2019.

Glória Maria deu depimento emocionante sobre saúde

Ela relembrou ainda o momento que recebeu a notícia: “Estava eu em casa, me senti mal depois de um jantar e caí. Fui ao hospital costurar a cabeça e, quando me deram o resultado do exame, tinha dado que eu estava com um tumor no cérebro. Foi como um caminhão passando por cima de mim”.

– William Bonner explica problema técnico na abertura do ‘Jornal Nacional’

No início deste ano, e ainda em tratamento, outro baque para Glória: sua mãe, Edna Matta, de 89 anos, faleceu repentinamente enquanto estava em tratamento. “Na véspera do Carnaval, a minha mãe passou mal devido a uma insuficiência respiratória, que eu não sei se já era o coronavírus, e, no meio do caminho para o Hospital Pró-Cardíaco, ela morreu”, relembrou a jornalista. 

– William Bonner dá bronca no ‘JN’ em quem ainda não entendeu gravidade da pandemia

Glória Maria sempre foi conhecia pela jovialidade, que passava até uma sensação de imunidade aos problemas de saúde. A doença mostrou uma vulnerablidade natural em todos os seres humanos. O melhor é que hoje, a apresentadora de 70 anos, se encontra bem de saúde e concluindo a reta final do tratamento, a imunoterapia. E comemora. “Eu não sei se vou ter forças para mais alguma coisa, mas até agora eu estou legal e estou inteira”

Diante desse nível de turbulência na vida pessoal, Glória Maria comentou o cenário político do Brasil no meio de uma pandemia que matou milhares de pessoas. Ela foi repórter e apresentadora dos principais programas da Rede Globo desde a década de 1970, inclusive, tendo atuado durante o período da ditadura militar. Questionada por Bial sobre o modo como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem tratado a imprensa brasileira, foi enfática. 

– ‘E daí?’ Capa diz tudo sobre fala do presidente em dia com recorde de mortos por coronavírus

“Mesmo na ditadura, se um presidente mandasse você calar a boca, o que você responderia?”, perguntou Bial, se referindo ao recente episódio desferido pelo atual presidente da República aos jornalistas no Palácio da Alvorada.

“Eu não me calaria nunca. Eu diria para ele: ‘Vamos conversar, vamos falar juntos. Eu pergunto e você responde”, declarou Glória em tom indignado. A apresentadora ainda comemorou não estar mais cobrindo política – algo compreensível – mas que Glória faria uma grande diferença no momento em que estamos vivendo, faria. 

Publicidade

Foto: Reprodução / Rede Globo


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ele largou a escola, montou uma loja de fantasias e acabou ganhando R$ 18 milhões na pandemia