Debate

Niterói, 7º IDH do Brasil, combate covid-19 desde janeiro e quer passar EUA e Coreia do Sul em testes

por: Yuri Ferreira

A cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, tem dado exemplo em como lidar com o novo coronavírus e está seguindo modelos internacionais para reduzir os impactos da pandemia na sua população. Primeiro município do sudeste a adotar o lockdown, que proíbe a circulação de pessoas nas ruas – com exceção das pessoas que vão em busca de serviços essenciais: supermercados, farmácias, pet shops e postos de saúde. A multa para quem sai de casa sem necessidade é de R$ 180. A Prefeitura também anunciou que irá fazer uma testagem em massa, que pretende superar proporcionalmente os EUA e a Coreia do Sul. As informações são do El País.

O pioneirismo na luta contra a covid-19 não vem só de agora. Desde janeiro, a cidade conta com epidemiologistas trabalhando para conter os efeitos da pandemia, antes mesmo de sua chegada ao Brasil. Niterói também foi a primeira a comprar testes rápidos para a covid e procura superar os EUA e a Coreia do Sul em nível de testagem.

– Como Singapura, Taiwan, Coréia do Sul e Hong Kong conseguiram controlar o coronavírus

Com apoio de vereadores, a Prefeitura niteroiense tem sido uma das principais referências no combate ao novo coronavírus no nosso país

“Temos 50.000 testes para aplicar ao longo de dois meses da epidemia. O Brasil aplica um teste para 2.800 habitantes. Nos Estados Unidos, é um teste para 150 pessoas. Coreia do Sul, considerado o modelo exemplar, é um teste para 100 habitantes. Nós queremos aplicar um teste para cada dez habitantes. Já estamos fazendo isso. É incompreensível que o Brasil, com a dimensão que tem, não esteja produzindo testes e respiradores em massa e dependa de outros países. Esse atraso vai ser trágico para as cidades”, avaliou o prefeito Rodrigo Neves (PDT) ao El País Brasil.

Niterói ainda definiu algumas medidas para a quarentena: uma multa de R$ 180 ao cidadão que circular sem necessidade, o reforço de bloqueios de estrada com os municípios vizinhos (São Gonçalo, Maricá e Rio de Janeiro), a medição da temperatura das pessoas que entram nas cidades, a suspensão de todas as obras públicas e um aumento de 40% de leitos com respiradores no SUS até semana que vem.

– Brasil é considerado epicentro mundial da covid-19; Só 32% dos estados detalham infecções

O município também está propondo medidas para contenção dos impactos econômicos na população: a primeira foi criação de um projeto que garante o salário dos funcionários por 3 meses para empresas que tem menos de 19 empregados e que não demitirem ninguém ao longo de 6 meses. Outra medida é a criação de leitos de quarentena para a população vulnerável das periferias, similar ao da Coreia, em que as pessoas infectadas podem ficar antes de voltarem para suas casas, com enfermarias, refeitórios, assistência social e psicólogo. A prefeitura também arrendou quartos de hotéis para moradores de rua.

“Eu quero ressaltar que nós estamos vencendo essa batalha. Mas não vencemos a guerra. A situação das nossas emergências públicas não está como de outras áreas. Entretanto, apesar de não estar em uma situação de colapso, é preciso ter atenção e responsabilidade”, comentou o prefeito em uma live.

 

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mulher sofre estupro coletivo por 12 homens em SP e precisamos falar sobre isso