Debate

OMS coloca América do Sul como epicentro do coronavírus e Trump veta voos do Brasil

por: Karol Gomes

O diretor do programa de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, declarou, nesta sexta-feira (22) a América do Sul como o novo epicentro da pandemia de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. A maior preocupação entre os países da região é o Brasil

A entidade foi questionada se estava oferecendo algum tipo de assistência direta ao Brasil, que registrou um recorde de mortes diárias na quinta-feira (21): 1.188 mortes em 24 horas, segundo balanço do Ministério da Saúde. Mais de 20 mil pessoas já morreram no país de Covid-19.

– Jornalista agredida em protesto contra quarentena faz BO e diz que não vai parar

O último relatório do Ministério da Saúde, divulgado neste domingo (24), informa 22.666 mortos e 363.211 casos. O Brasil é o segundo país no mundo com o maior número de casos confirmados da doença, atrás dos Estados Unidos, que já foi considerado o epicentro da doença. 

O presidente americano, inclusive, irá impedir a entrada dos Estados Unidos de qualquer viajante estrangeiro proveniente do Brasil. O decreto foi assinado por Donald Trump e anunciado neste domingo (24). A medida barra estrangeiros que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias e começa a valer a partir das 23h59, no horário de Nova York, do dia 28 de maio. 

– Fiocruz diz que coronavírus chegou ao Brasil antes do Carnaval; Rio teve 1ª morte

Trump veta voos vindos do Brasil

Há algumas exceções para a proibição. A restrição não será aplicada a pessoas que residam nos Estados Unidos ou sejam casadas com um cidadão americano. Também não valerá para quem tenha residência permanente nos EUA ou seja filho ou irmão destes, desde que tenha menos de 21 anos. Ainda estão isentos os membros de tripulações de companhias aéreas ou pessoas que ingressem no país a convite do governo dos Estados Unidos.

– SP vive quarentena com festa e carros de luxo; especialistas dizem que bloqueio total é inevitável

Atualmente, há 13 voos semanais em operação entre os dois países. Destes, seis têm a Flórida como destino e outros sete, o Texas. A Latam, sozinha, tinha 49 viagens semanais entre os dois países. Com a restrição de entrada, a tendência é que o número de voos seja ainda mais reduzido, já que passageiros que se encaixam na medida não poderão entrar nos Estados Unidos.

Sem cloroquina

O diretor de emergências também mostrou preocupação com o incentivo, por parte do governo brasileiro, do uso da cloroquina. Ele reforçou que a organização não recomenda o medicamento para tratar a Covid-19.

– Jovens são os mais infectados por coronavírus no Brasil; veja números

Bolsonaro, que defende a cloroquina, em protesto contra quarentena. País tem mais de 20 mil mortos

Ryan já havia alertado que as substâncias, usadas para tratar malária e doenças autoimunes, não têm eficácia comprovada contra o novo coronavírus. Mesmo sem evidências científicas, o Ministério da Saúde aprovou, na terça-feira (19), um documento que recomendava o uso das substâncias, no SUS, para tratar a Covid-19. Depois, o documento foi modificado, mas manteve a recomendação.

Especialistas brasileiros também criticaram a recomendação do governo. Eles reforçaram que os estudos científicos não comprovaram a eficácia nem da cloroquina, nem da hidroxicloroquina para a Covid-19, que elas trazem risco à saúde do paciente e que o governo não pode submeter a população “ao risco adicional de um tratamento sem garantias de segurança e eficácia”.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Christina Ricci, famosa por ‘Família Addams’, relata agressão do marido e pede divórcio