Entrevista Hypeness

Selva urbana: como cuidar e cultivar plantas durante o isolamento social

por: Gabriela Rassy

Só não tem plantas quem não quer. Será? Casas com pouco espaço, ambientes sem sol direto e, claro, uma cabeça avoada são alguns dos motivos que impedem moradores de grandes centros urbanos de cultivar uma pequena selva urbana. Mas existem plantas perfeitas para todos os espaços e podemos provar!

Criar ambientes com plantas estimula a calma, o cuidado e o relaxamento

 

Primeiro de tudo vamos tirar alguns mitos da nossa frente. Em 1989, a NASA conduziu o estudo Interior Landscape Plants for Indoor Air Pollution Abatement, conhecido como NASA Clean Air. Nele, a agência norte-americana identificava plantas que limpariam o ar de alguns poluentes. Já em 2019, a pesquisa do professor de Ecotoxicologia Damien Cuny, da Faculdade de Farmácia de Lille, na França, entende que essa teoria não se aplicaria aos ambientes domésticos.

Ainda assim, é impossível negar os benefícios de cuidar de plantas e ter um ambiente rodeado delas. Convidamos Julia Rettmann, idealizadora da Selvvva junto com Denise Yui, para falar quais as vantagens e como afinal cuidar das plantinhas nos mais variados ambientes.

As duas se conheceram na faculdade de arquitetura e depois de buscarem diferentes profissões, mas acabaram unidas novamente pelo desejo por trabalhar com o verde, mesmo na cidade grande. “Na época eu estava trabalhando como assistente de uma fotógrafa e visitávamos muitas casas na cidade de SP. Um dia fui visitar a paisagista Isabel Duprat, que tem uma verdadeira mata atlântica dentro de um apartamento. Uma coisa linda, cheia de espécies muito variadas. Cheguei em casa e liguei para a Denise: é isso que temos que fazer!”, conta Julia.

Leia também:

 

A partir dessa ideia, as duas começaram a desenhar suas primeiras peças. “A gente queria levar as plantas para dentro de casa usando objetos que fossem funcionais e bonitos, que também contribuíssem para a decoração da casa. Foi assim que tudo começou, do desejo de trazer de volta as plantas de um jeito bonito e de resgatar o prazer que esse contato com a natureza proporciona”, conta.

Uma dica importante, para começo de conversa, é que nenhuma planta gosta de escuridão. Então embaixo de escada, na garagem ou em lugares que o breu impera não são ideias. Mas certamente sua casa tem janelas. Ainda que o sol direto não entre, se a luz for abundante, esse já é um lugar perfeito para cultivar.

Outra dica legal (agora baseada apenas na minha experiência) é agrupar plantas em casa. Se não tem muito espaço, escolha o lugar mais iluminado e crie um cantinho verde. Quando as plantas estão juntas, elas criam um ambiente de umidade refrescante que beneficia todas que estão ao redor.

Sobre mudas em tempos de quarentena, vale tudo! A coroa do abacaxi rende uma muda linda, a semente do abacate vira uma árvore num vaso, sementes de tudo que comemos podem ser germinadas. Até o cheiro verde que compramos no mercado brota lindamente quando colocado na terra. Então abra sua geladeira e aproveite tudo.

As mudas podem começar se desenvolvendo na água antes de irem para a terra

Confira a entrevista completa:

HYP Com o distanciamento social, estamos vivendo mais intensamente o ambiente de casa. Para quem vive em grandes centros urbanos, como ter plantas ao redor ajuda nesse momento?

JR Nós acreditamos no poder das plantas. Levá-las para dentro de casa é uma forma de deixar a natureza mais perto, especialmente quando estamos falando de grandes áreas urbanas. É uma forma de ser mais contemplativo, de exercitar o cuidar, a paciência, a concentração, a calma. É uma maneira de se conectar também com as pessoas. As plantas se multiplicam, multiplicam as relações. Elas oferecem mudinhas que se tornam presentes, estimulam as trocas de experiências. Num momento como esse, ter plantas por perto é muito reconfortante.

HYP Quais as plantas mais indicadas para quem não tem muito conhecimento ou cuidado?

JR Para quem está começando, recomendamos algumas espécies que são mais resistentes e não são tão exigentes, como zamioculca, peperômia-filodendro, pacová, as jiboias, os filodendros. Essa questão do cuidado com as plantas sempre foi muito importante para nós. Queremos que as pessoas se conectem com a espécie que estão levando para a casa. Por isso desde o começo a gente se dedica a compartilhar conhecimento sobre elas. Temos a nossa equipe de atendimento, que conhece muito do assunto e oferece uma consultoria sobre a planta que se adapta melhor em cada ambiente. E também temos o nosso blog, com conteúdo para ajudar as pessoas a aprenderem a cuidar delas e trazer esse verde para a decoração.

HYP Algumas que me parecem mais tranquilas de lidar são as suculentas. Ainda sim elas precisam de atenção. Quais os principais cuidados devemos ter com elas?

JR As suculentas são pouco exigentes nos cuidados, mas precisam de atenção em três pontos: luz, ventilação e rega. Elas gostam de lugares bem iluminados, de preferência no sol pleno, onde tenha bastante circulação de ar. A tendência é que plantas que vivem nessas condições tenham o solo mais seco, já que a água vai evaporar mais rápido. Elas são espécies que vieram de lugares desérticos, onde a disponibilidade de água é pequena. Nessas regiões as chuvas demoram para vir, por isso essas plantas se adaptaram e guardam a água nas folhas gordinhas. Em casa, é importante tentar reproduzir essa condição: regue de tempos em tempos, colocando uma quantidade de água suficiente para deixar o solo úmido. A próxima rega vai ser feita quando estiver seco de novo. Para descobrir se já está na hora, recomendamos sempre que você afunde o dedo na terra, cerca de 4 a 5 cm. Às vezes, olhando na superfície, você pode achar que o solo está seco, mas na área mais profunda não está. E é aí que a maioria das pessoas acaba colocando água quando não precisa, o que pode fazer com que as raízes das suculentas apodreçam.

HYP E com as samambaias? Afinal, o que elas precisam para crescerem lindas e felizes?

JR As samambaias têm alguns segredos. Elas precisam de um cantinho bem iluminado, de preferência protegido do vento, um solo sempre úmido. São sensíveis. Não gostam da troca de lugar. Também não gostam que nada fique em contato com as suas folhas. Por exemplo: se você deixar encostada na parede, ela pode abortar algumas folhas. Outra que coisa que não pode faltar para elas crescerem lindas é o adubo.

HYP Como fazer mudas de plantas e vegetais que temos em casa? Quais as plantas que melhor se desenvolvem com pouca luz?

JR Fazer mudinhas depende muito de cada espécie. Para alguns casos basta um raminho na água para uma raiz brotar. Outros já são mais complexos. Por isso é importante conhecer um pouco sobre a planta.
A mesma dica de buscar mais informações também vale para a questão da luminosidade. Todas as plantas precisam de luz. Para algumas, a exposição direta ao sol é fundamental, como os cactos e as suculentas. Já outras conseguem ficar bem se tiverem um ambiente bem claro durante o dia. Esse é o caso do pacová, da zamioculca, da jiboia, aglaonema, espada-de-são-jorge, lança-de-são-jorge, filodendros e marantas. Nós convidamos vocês para uma visita no nosso site. Lá temos muito conteúdo que pode ajudar quem está começando ou quem já tem uma selva dentro de casa.

Curtiu? Então se ligue no blog da Selvvva e aproveite outras boas dicas!

Publicidade

Fotos: Gabriela Rassy


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Paulo Vieira transforma ‘recebido’ por engano em comida grátis para quem vive na rua