Diversidade

Site lista 25 livros de escritoras indígenas para você enriquecer mente e espírito

por: Vitor Paiva

A literatura oferece voz aos traços, tradições e à história de uma nação, um povo, uma região, um grupo – e não seria diferente com os povos indígenas.  Para celebrar a escrita das mulheres indígenas, o site Visibilidade Indígena reuniu 25 escritoras para dar destaque às letras das mulheres indígenas – e a Leia Mulheres Indígenas, uma “rede de difusão das produções, em língua portuguesa e/ou materna, das mulheres indígenas residentes em território nacional brasileiro”.

A autora Márcia Wayna Kambeba © Monica Imbuzeiro

“A letra da mulher indígena é coletiva: ela escreve com a voz da mata, da floresta, dos animais, das avós, dos avós, da aldeia, dos encantados”, escreve Julie Dorrico, doutoranda em Teoria da Literatura pela PUCRS e autora da reportagem. O projeto é feito pelas próprias autoras, e visa reunir tais trabalhos, para estabelecer diálogos e desconstruir estereótipos sobre o lugar, os saberes, as tradições e o corpo da mulher indígena. “Auritha Tabajara sempre diz que como mulher indígena, ela escreve com muitas vozes, com as vozes do pertencimento”, diz a reportagem.

A escritora Aline Pachamama © divulgação

Segundo a matéria, a ideia é reivindicar à sociedade os nomes e tradições dos povos originários e das mulheres indígenas, e à luta pela demarcação dos territórios tradicionais. A lista destaca o trabalho de autoras como Aline Ngrenhtabare Kayapó, Aline Pachamama, Auritha Tabajara, Chirley Pankará, Denízia Kawany Fulkaxó, Eva Potiguar, Fernanda Vieira, Geni Núñez, Iasipitã Potiguara, Julie Dorrico, Márcia Kambeba, Márcia Mura, Telma Tremembé, Txama Puri, Zélia Puri, entre outras. “A força da mulher indígena emana da terra, da Mãe Terra, Pachamama, que nós nos permitamos vê-las e ouvi-las mais. Afinal, é chegado o tempo de falarmos sobre nossos direitos, nossas vozes, nossas memórias ancestrais, nossas histórias”, escreve Julie.

Eliana Potiguara © reprodução

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
NBA: 1º atleta assumidamente gay desenha o que é privilégio branco e critica aumento do racismo: ‘Ridículo’