Tecnologia

Twitter cria novo dispositivo contra fake news sobre coronavírus

por: Vitor Paiva

Combater as fake news em tempos de pandemia é também uma medida importante para combater a própria doença. A informação correta pode ser a diferença entre a vida e a morte, o controle e o contágio, no caso de medicamentos, comportamentos, medidas e cuidados para evitar a maior disseminação do novo coronavírus – e como as redes sociais são o campo mãos fértil para a proliferação de notícias mentirosas, o Twitter decidiu agir, e incluir etiquetas e avisos informando que um eventual tweet contém informações controversas ou enganosas sobre a Covid-19.

Exemplo de indicação para link correto sobre a Covid-19 no Twitter © reprodução

Segundo o anúncio, feito no início da semana passada, no caso de tweets contendo fake news em que os danos sejam considerados amenos ou avisos fornecerão links com informações comprovadas sobre determinado assunto, a partir de avisos confirmando que tal notícia contraria a orientação de especialistas de saúde pública. Em casos mais graves, porém, a rede confirmou que as postagens poderão ser excluídas, e tais medidas podem ser aplicadas a postagens anteriores à novidade, seja quem for o autor do tweet. Serão três níveis de fake news em classificação: informações enganosas (confirmadas por especialistas como farsas), reivindicações disputadas (com veracidade ou precisão desconhecidas) e declarações não verificadas (não confirmadas à altura do compartilhamento). Cada categoria aponta para um rótulo ou atitude diferente por parte da rede.

“O conteúdo dividido nesse tweet conflita com com as indicações de especialistas em saúde referentes à Covid-19. Saiba mais”, diz o aviso. 

A medida é uma primeira resposta à pressão que as grandes redes sociais e plataformas, como Facebook, Youtube e Google, para controlarem e combaterem a disseminação de mentiras sobre o novo coronavírus e a pandemia atual. Fake news cobre curas para a doença, sobre o contágio do vírus, sobre a origem da pandemia ou mesmo sobre medicamentos e outras medidas que podem colocar a vida de pessoas em risco vêm sendo propagadas com intensidade similar à própria propagação da doença. O Youtube também anunciou passará a exibir avisos informativos, linkando a outros artigos, para verificação de mentiras ou orientações questionáveis sobre o tema, a partir de pesquisas nos EUA.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Engenheiros da NASA criam respirador de baixo custo com projeto gratuito e aberto