Criatividade

Vídeo mostra como coronavírus se espalha com velocidade em restaurante

por: Redação Hypeness

Em uma experiência conduzida pela TV japonesa NHK, uma tinta fluorescente foi utilizada para representar bactérias estimuladas por tosses e espirros em um lugar onde circulam muitas pessoas, como um restaurante – e o resultado é impressionante.

Mais especificamente, o restaurante do cruzeiro japonês Diamond Princess que foi foco do novo coronavírus precisou que ficou atracado em Yokohama em janeiro. Com mais de 3,7 mil tripulantes a bordo, mais de 700 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus, obrigando toda população da embarcação a ficar de quarentena. No fim do período de isolamento, tinha registado um total de 14 vítimas da Covid-19.

– Fiocruz diz que coronavírus chegou ao Brasil antes do Carnaval; Rio teve 1ª morte

Com um líquido invisível nas mãos de um participante, a estação de televisão NHK simulou um momento de refeição num restaurante buffet e demonstrou como em poucos minutos todos os envolvidos na experiência acabaram contaminados – algo que se repete em qualquer restaurante do mundo.

– Brasil importa testes de coronavírus de ‘terceira divisão’ e com alto índice de falha, diz site

No cenário, uma pessoa foi escolhida para ser o infectado número zero — o responsável pelo início da cadeia de transmissão, numa amostra que contou com 10 elementos. A tinta fluorescente colocada na mão do primeiro infectado assumia o lugar de partículas reais expelidas pela tosse ou por um espirro e só seria visível sob uma luz especial.

Meia hora seria o suficiente para que a transmissão fosse completa para outros participantes da simulação, por meio de talheres, jarros de bebida, pinças para servirem a comida e outros objetos enquanto serviam a própria refeição. Sob a luz escura, a tinta fazia-se brilhar nas mãos de todos os participantes e três deles tinham vestígios no rosto. Não é a toa que a contaminação no Diamond Princess aconteceu tão rapidamente, não é?

Na vida real, cada vírus tem a sua especificidade, que acaba por influenciar a forma como sobrevive em diferentes superfícies, mas a experiência ilustra como, sem cuidados de higiene, qualquer pessoa pode expor-se e ser contaminado.

– Jovens são os mais infectados por coronavírus no Brasil; veja números

Por isso, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) continua sendo a higienização correta e frequente das mãos, principalmente em tempos de pandemia de coronavírus. Esta é uma das maneiras mais eficazes de se proteger da contaminação, além de distanciamento social e quarentena.

Publicidade

Foto: Reprodução / NHK


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jovem de 12 anos reforma e decora casa da família em 1 semana com somente 50 libras