Futuro

A cidade autossustentável do futuro seria assim segundo estes arquitetos italianos

por: Gabriela Glette

Em busca de mais oportunidades de trabalho, as pessoas seguem rumo às grandes cidades em um movimento que se dá desde a revolução industrial. Entretanto, cidades mais repletas de pessoas são insalubres e altamente poluídas, sendo um grande atrativo para doenças respiratórias e a proliferação de vírus. Segundo as Nações Unidas, projeta-se que 5 bilhões de pessoas morem nas cidades até 2030. A busca por uma solução mais ecológica fez um grupo de arquitetos italianos desenvolver o que eles chamam de a cidade autossustentável do futuro.

cidade autossustentável futuro 1

Para isto, o Luca Curci Architects propôs o The Link, um sistema vertical auto-sustentável projetado para acomodar 200 mil pessoas. O projeto possui quatro edifícios, sendo que o maior serviria como área residencial e uma variedade de espaços verdes espalhados pelos 300 andares. Esta torre residencial seria conectada a outros três prédios de escritórios, departamentos governamentais, instalações de saúde, instituições educacionais, varejo e outras comodidades.

cidade autossustentável futuro 2

A ideia é cobrir a cidade vertical com mais de 120 mil árvores e 2 milhões de plantas de mais de 150 espécies para ajudar a limpar o ar, reduzir o efeito da ilha de calor urbano e proporcionar aos moradores uma conexão mais próxima com a natureza. Em breve a proposta será apresentada às cidades ao redor do mundo.

cidade autossustentável futuro 3

Segundo o escritório, esta será a primeira cidade inteligente ‘consciente’ que “evitará a expansão urbana, produzirá e armazenará energia, melhorará a qualidade do ar, aumentará a biodiversidade urbana e criará um estilo de vida mais saudável”, explicou o arquiteto Luca Curci. As temperaturas da cidade, os níveis de umidade, os níveis de dióxido de carbono e os sistemas de iluminação seriam gerenciados com um sistema operacional urbano equipado com inteligência artificial.

cidade autossustentável futuro 4

Além disto, ela seria alimentada por vários sistemas de energia renovável, incluindo eólica e solar e produziria seus próprios alimentos, através de um sistema de agricultura no local que segue políticas de desperdício zero. A cidade do futuro é sustentável, inteligente e altamente tecnológica, prova de que a tecnologia de ponta, pode sim, ser grande aliada do meio ambiente.

Publicidade

Fotos: Luca Curci Architects


Gabriela Glette
Uma jornalista e produtora de conteúdo que mora na França. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias. Gabriela também é fundadora do site Quokka Mag, onde fala apenas sobre coisas boas!

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Starbucks cria espaço de co-working com cabines de trabalho isoladas no Japão