Inspiração

‘A Mônica foi fundamental numa época em que as mulheres não tinham voz’, diz Mônica Sousa

por: Rafael Oliver

Essa semana o “Inspira e Respira”, podcast do canal Hypeness, recebeu Mônica Sousa, diretora executiva da Mauricio de Sousa Produções, filha do Mauricio e, claro, inspiração para a criação da personagem que conquistou gerações e caiu no gosto do público. A primeira personagem feminina da história em quadrinhos mais famosa do Brasil: a Mônica, da “Turma da Mônica”. 

Mônica tinha apenas 2 anos quando a personagem nasceu. Mas essa foi a primeira página de uma longa história que escreveria junto de seu pai. Ao seu lado, construiu a maior empresa de produção de histórias em quadrinhos do Brasil. Responsável pelas atividades relacionadas ao marketing, licenciamento, publicidade e novos projetos da companhia, Mônica também assumiu o compromisso de aumentar a influência da “Turma da Mônica” para encorajar a autonomia feminina em garotas de várias idades. Junto da entidade ONU Mulheres, criou o projeto “Donas da Rua”,  que mostra através de histórias e exemplos, como meninas do Brasil e do mundo podem exercitar seu direito de ser o que quiserem. 

Papel fundamental

O papel da Mônica, a personagem, foi fundamental em uma época que as mulheres não tinham voz. Mônica, a de carne e osso, concorda: “A Mônica foi mesmo a precursora… Foi nos anos 1960, quando a mulher não tinha voz alguma”. Ela conta que a personagem nasceu depois de todos os meninos, após pedido dos leitores: “Os personagens masculinos começaram em 1959, a Mônica nasceu em 1963. As pessoas pediam uma personagem feminina na história. Quando ela nasceu e apareceu, fez tanto sucesso que começou a mandar na rua”. Segundo ela, os leitores adoravam a postura da personagem. E, de alguma maneira, as pessoas que não tinham voz se identificaram: queriam ser iguais a Mônica. 

Sem padrão de beleza 

Mônica conta que, até hoje, as histórias continuam levando essa mensagem: “A gente continuar fazendo esse trabalho. Mônica, Magali e as outras personagens femininas são muito bem com elas mesmas, nunca tiveram um padrão de beleza, não são princesas bonitas, mas são felizes. É isso que tem que ser passado para as meninas: se aceitar, se valorizar… Isso que é o ponto fundamental da identificação da mulher, principalmente na época que não tínhamos a oportunidade”.

Quem inspira quem? 

Mônica Sousa revela que também já buscou na personagem uma inspiração bem curiosa: “Ela me inspira a ser mais calma (rs)… A personagem mudou com o passar dos anos. Era mais invocada quando nasceu. Assim como ela, eu tive que fazer essa transição em minha vida”. 

Respiro da Semana

No último bloco do programa, os participantes contaram como deixaram sua semana mais leve e aproveitaram para fazer  indicações.

Pamela Espíndola

Filme “Milagre na Cela 7”: a trama conta a história de um homem separado de sua filha por ser acusado de um crime que não cometeu, com deficiência intelectual ele precisa provar sua inocência ao ser preso pela morte da filha de um comandante. Ele passa a contar com a ajuda de seus companheiros de cela e de quem também está do outro lado das grades.

Juliana Estradioto

Reality “The Circle Brasil”: originalmente britânico, a versão brasileira conta com 12 episódios apresentados por Giovanna Ewbank, que trazem a famosa filosofia: a busca pela popularidade, mas de uma forma tecnológica. No “The Circle Brasil”, cada um dos participantes possui seu próprio apartamento no prédio e a única maneira de comunicar-se uns com os outros é por meio do Circle, uma plataforma digital ativada por comandos de voz. Disponível na Netflix.

Oliver

Ex-BBB’s Hana e Danrley dão 10 dicas para sobreviver ao confinamento da quarentena: até quando será necessário adotar o isolamento social? É hora de procurar novos hábitos, novas tarefas e sair dessa fase que estamos passando da melhor maneira possível. 

Rafael Rosa

Filme “A Princesa e o Robô” : um filme clássico de animação, brasileiro produzido em 1983 pelo cartunista Mauricio de Sousa. Trata-se do segundo filme da Turma da Mônica, com  fortes influências da franquia Star Wars. Disponível no YouTube.

Clique aqui para ouvir o programa completo.

 

Publicidade


Rafael Oliver
Publicitário de formação, com passagens por grandes agências, também atua por vocação na área da comédia. É redator, roteirista e humorista . Encontrou em San Diego, na Califórnia, seu segundo lar. Está sempre por lá. Vive uma busca incessante por novas experiências. E está longe de parar.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Festa de San Gennaro tem delivery e drive thru de comida italiana na edição de 2020