Futuro

Aéreas proíbem venda de álcool em aviões para ajudar a conter coronavírus

por: Vitor Paiva

Se é ainda impossível começar sequer a mensurar como será nosso futuro a partir da pandemia do novo coronavírus, é certo que as interações sociais e os comportamentos públicos, especialmente em contextos de potencial aglomeração, ganharão novos acordos, novas regras, novas imposições – e isso já pode ser medido, por exemplo, dentro de aviões. Se o uso de máscara já é obrigatório durante praticamente todo o voo na maioria dos países, diversas companhias aéreas pelo mundo decidiram por proibir o consumo de álcool ao longo das viagens: trata-se de mais uma medida a fim de reduzir a interação com os comissários e comissárias, e de combater eventual contagio entre os passageiros.

© Alexander Spatari/Getty Images

Empresas como Easyjet, KLM, Delta Air Lines, Virgin e American Airlines, entre outras, vêm suspendendo o consumo de álcool e se limitando a oferecer somente água entre as refeições aos passageiros. Visto que as máscaras já tem de ser invariavelmente retiradas para as refeições, a ideia é limitar ainda mais as situações de exposição entre passageiros e com atendes das companhias, assim como reduzir contatos desnecessários.

© Aly Song/Reuters

Da mesma forma, algumas empresas passaram a servir refeições somente em voos com 9 horas ou mais de duração.

© Getty Images

Ainda que muitas companhias permitam o embarque de certos alimentos e bebidas sortidas em pouca quantidade, a maioria também não está permitindo que os passageiros consumam suas próprias bebidas alcoólicas durante as viagens. A medida também visa reduzir situações de alteração e, assim, potencial interação entre pessoas, e se trata de uma das muitas mudanças que serão anunciadas pelas empresas aéreas a fim de tornar os voos experiências mais seguras no contexto de uma pandemia global.

Além das máscaras, medidas de isolamento social vêm sendo estabelecidas nos voos © Getty Images

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Novo normal do coronavírus inclui aprender a respirar com calma