Diversidade

Beyoncé cita vidas negras, George Floyd e fala do machismo na indústria da música

Redação Hypeness - 09/06/2020

Beyoncé falou mais uma vez e deu o recado direto sobre a importância do respeito e da preservação de vidas negras. A cantora norte-americana, assim como os organizadores Michelle e Barack Obama, gravou um vídeo para os formandos de 2020. 

– ‘Porta dos Fundos’ viraliza com vídeo forte, genial e necessário sobre racismo e notas de repúdio

Beyoncé falou sobre a luta contra o racismo

No ‘Dear Class of 2020’, Beyoncé relembrou a vida de George Floyd, homem negro morto asfixiado pelo joelho de um policial branco em Minneapolis, nos Estados Unidos. O caso gerou comoção e indignação internacional e uma série de protestos que vão desde os EUA – que vivenciaram o maior levante negro desde o assassinato de Martin Luther King Jr, em 1968, passando pelo Brasil, Inglaterra (onde a estátua de um traficante de escravizados foi jogada no rio) e Bélgica. 

“Vocês chegaram lá! No meio de uma crise global, de uma pandemia racial e numa expressão mundial de indignação pela morte sem sentido de outro ser humano negro desarmado. E vocês conseguiram mesmo assim. Estou muito orgulhosa de vocês”, afirmou Beyoncé. 

– George Floyd: o missionário cristão morto por um policial branco e que perdeu o emprego na pandemia

Barack e Michelle Obama também gravaram vídeos para os formandos

A cantora seguiu exaltando as vozes coletivas que grita aos quatro ventos sobre a importância de vidas negras. “Obrigada por usarem suas vozes em coletivo e avisar ao mundo que vidas negras importam. Os assassinatos de George Floyd, Ahmad Aubrey, Breonna Taylor e tantos outros, nos deixou despedaçados. Deixou o país inteiro buscando respostas”, encerrou. 

Beyoncé, que além de negra é mulher, aproveitou para criticar o machismo que impera há décadas na indústria da música. 

– Beyoncé fala sobre relação com corpo e aborto: ‘Dor e perda é um presente’

“Continua sendo muito sexista, continua sendo dominada por homens e, como mulher, não vi exemplos femininos suficientes para me dar a oportunidade de fazer o que eu sabia e o que eu deveria fazer, que era comandar minha empresa, produzir meus filmes, dirigir minhas turnês. Isso significa ser dona da minha arte e, ser dona do meu destino e escrever a minha história”.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
‘Veneno’: série faz sucesso ao narrar vida de transexual que virou estrela de TV