Sustentabilidade

Brasil vai usar aviões para se proteger de nuvem de gafanhotos que se aproxima do RS

por: Redação Hypeness

A nuvem de gafanhotos que avança pela Argentina está a 130 km em linha reta do município brasileiro de Barra do Quaraí, no oeste do Rio Grande do Sul, de acordo com o último levantamento do governo argentino, divulgado nesta quarta-feira (24). 

A situação é complicada e pode afetar drasticamente as condições econômicas de ambos os países. Tanto o Brasil quanto Argentina têm uma boa parte de seu sistema econômico atrelado à agropecuária. O principal alvo dos gafanhotos são as plantações; uma nuvem pode ser capaz de destruir em um dia a quantidade de pasto equivalente a 2 mil vacas ou 350 mil pessoas, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

– África: o que se sabe sobre a maior invasão de gafanhotos do século

Nuvem de gafanhotos ataca lavouras na Argentina

Para meteorologistas, a chegada do fenômeno ao Brasil vai depender da condição climática no Sul nos próximos dias. Segundo a Somar Meteorologia, a faixa Oeste do Rio Grande do Sul está em atenção, mas a chance de grandes estragos é baixa devido à mudança de tempo prevista para acontecer nos próximos dias. 

Isso porque os insetos preferem tempos secos e quentes, e com a previsão de chuva entre esta quarta e quinta-feira, eles não devem chegar em grande número ao estado. “Se permanecermos com ventos de norte e tempo seco por mais dias, poderia chegar”, informa a Somar.

– O que é a ‘nuvem de poeira Godzilla’ que está viajando do Saara para as Américas

Para não contar com a sorte, o governo do Rio Grande do Sul e o Ministério da Agricultura elaboram um protocolo sanitário para conter o problema. Contudo, a avaliação sobre a dimensão do problema inclui agrotóxicos eficazes no combate à praga. A disseminação do veneno, por meio de 400 aviões agrícolas, poderá atingir municípios do Estado. “A área técnica está trabalhando para divulgarmos nos próximos dias um protocolo a ser adotado”, afirmou o secretário da Agricultura do Rio Grande do Sul, Covatti Filho, em entrevista ao Globo Rural. 

O receio é que a praga chegue ao território brasileiro e prejudique a agricultura local. Segundo Héctor Medina, chefe do serviço de monitoramento do país vizinho, a nuvem também está à mesma distância da cidade de Bella Unión, no Uruguai, para onde os especialistas acreditam que os insetos vão migrar, segundo o Ministério da Agricultura brasileiro.

– Quarentena provocada pelo coronavírus mudou movimento da Terra

De acordo com o governo argentino, essa espécie de gafanhoto é uma praga migratória, “que não reconhece limites ou fronteiras e, em um dia, pode viajar até 150 quilômetros e, por exemplo, atravessar de uma província para outra, ou mesmo de um país para outro em poucas horas”

Publicidade

Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotos mostram em detalhes nuvem de gafanhotos que atingiu Argentina