Ciência

Cientistas criam sistema para tentar prever possíveis novas pandemias

por: Vitor Paiva

A invasão humana em  habitats de animais selvagens e o desmatamento desenfreado criou o cenário ideal para que o novo coronavírus se espalhasse dos animais para os seres humanos. Não se trata, porém, de fatores isolados: segundo especialistas, tal cenário pode provocar novas pandemias em futuros próximos. Para tentar prever e, assim, prevenir novas doenças em escala global, cientistas desenvolveram um sistema capaz de reconhecer padrões a fim de antever quais doenças podem migrar da vida selvagem para o contágio humano e trazer mais riscos para nossa saúde.

© Science Photo Library

Segundo um dos cientistas envolvidos com o projeto, no passado recente a humanidade escapou de cinco outras doenças que poderiam ter se tornado quadros graves: depois da Sars, Mers, Ebola, gripe aviária e gripe suína, o novo coronavírus se espalhou em pandemia por todo o mundo. Assim, a iniciativa busca justamente levantar maneiras de antevermos e, com isso, nos preparamos melhor para evitar ou combater uma nova pandemia no futuro.

Gráfico mostrando, em cada linha, uma doença dividida entre animais diversos, nomeados em inglês © Maya Wardeh

Liderada por cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, o sistema é parte de um esforço global, que estuda um vasto banco de dados com todas as doenças conhecidas da vida selvagem. A ideia é encontrar em padrões algumas pistas que possam indicar quais doenças representam maiores ameaças à humanidade. O consumo de animais selvagens também é exemplo claro da “invasão” humana sobre a vida selvagem capaz de acelerar o processo de tais doenças.

A Universidade de Liverpool, no Reino Unido © divulgação

Assim, o levantamento busca não só apontar áreas onde o risco do surgimento de um novo surto é mais elevado, como também em quais doenças devemos prestar mais atenção – e dedicar mais estudos – a fim de antever possíveis medicamentos, vacinas ou mudanças em comportamentos para evitar o contágio. Novas doenças surgem entre três a quatro vezes por ano em todo o planeta, e por isso é fundamental que estejamos prontos – para entender e reagir.

Queimadas e desmatamentos em geral agravam o quadro para o surgimento de novas doenças © Wikimedia Commons

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Chuva de meteoro corta céu do Brasil na noite de segunda-feira; saiba como não perder