Ciência

Coronavírus: 1 dia sem distanciamento social causa 2,4 dias de surto da covid-19

por: Redação Hypeness

Enquanto o Brasil se prepara para a reabertura do comércio, após fechamento inicial para contenção da pandemia do novo coronavírus, uma nova pesquisa da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, revela que cada dia sem distanciamento social em determinada região pode aumentar em 2,4 dias o surto por covid-19

De acordo com a revista Galileu, o estudo está sendo avaliado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA e será publicado no periódico Emerging Infectious Diseases e avaliou os surtos do novo coronavírus em 58 cidades chinesas, considerando quando foram detectados os primeiros casos de covid-19 nessas áreas, a data em que foram implementadas medidas de distanciamento social e o momento em que o surto foi controlado. 

Coronavírus: 1 dia sem distanciamento social causa 2,4 dias de surto

– OMS coloca América do Sul como epicentro do coronavírus e Trump veta voos do Brasil

As descobertas são aplicáveis ​​tanto às comunidades que vivem seus primeiros surtos do novo coronavírus quanto àquelas em que podem surgir ondas secundárias da doença. Segundo os especialistas, esperar uma semana após os primeiros sinais do ressurgimento de casos da covid-19 pode exigir mais 17 dias de distanciamento social para retardar a propagação da pandemia.

Aqui no Brasil, o Ministério da Saúde voltou a notificar mais de 1.000 mortos pela covid-19, com o total de óbitos chegando a 31.199. O país teve também registro recorde de novas infecções, com mais 28.936 casos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que a curva de contaminação do novo vírus segue em crescimento acentuado nas Américas e que é cedo para descontinuar as quarentenas.

Brasil trabalha por reabertura e especialistas dizem ser cedo

– Fiocruz diz que coronavírus chegou ao Brasil antes do Carnaval; Rio teve 1ª morte

De acordo com o alerta de Michael Ryan, chefe de operações de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), ainda não é possível prever quando a América do Sul atingirá o pico de transmissão do novo coronavírus, mas este momento de maior crise está por vir.

No último domingo (31), ele esclareceu que os maiores números relacionados a covid-19 vêm do Brasil, Estados Unidos, Peru, Chile e México. “Não acho que chegamos no pico dessa transmissão e não posso dizer quando isso será”, admitiu.

– SP vive quarentena com festa e carros de luxo; especialistas dizem que bloqueio total é inevitável

Sem citar os nomes de países ou governos, Ryan alertou que alguns têm atuado de forma correta. Mas apontou para falhas em outros. Ele aponta que os governos que se saíram bem foram aqueles que conseguiram traduzir a ciência em programas e que “assumiram politicamente” a questão.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
NASA mostra o que acontece se um astronauta deixa cair algo no espaço